Sofia Alves

Entrevista com Sofia Alves Após dois anos de afastamento do pequeno ecrã, com excepção para participações pontuais em novelas e na mini-série "37", Sofia Alves está de regresso às luzes da ribalta como uma das protagonistas da nova novela da TVI. A actriz está mais feliz do que nunca e conta-nos porque decidiu mudar-se de armas e bagagens para a pacata localidade de Nelas.

Acaba de ganhar o prémio ‘Melhor actriz de série' atribuído pelos leitores da TV 7 Dias. Como se sente?
Estou muito feliz por haver esta gala. Acho que é muito importante homenagear quem faz televisão e é uma forma bonita de o fazer. Acho que é muito importante haver um prémio isento, onde não há a guerra de concorrência entre televisões. A TVI fica sempre muito beliscada, porque não tem os Globos de Ouro como tem a SIC. Era importante ganhar este prémio?
É sempre agradável. Sobretudo, e digo muito honestamente, acho que o Rui Vilhena (autor de "37" e outras novelas da TVI) tem estado muito marginalizado. Às vezes não é bem entendido pelo público o tipo de produto que ele faz. A escrita dele é arrojada e eu sou uma grande fã. Acompanha a novela "Sedução"?
Acompanho quando posso. Como estou a gravar a novela ("Eclipse") e a viver em Viseu e é muito difícil com as viagens. Mas acho que é um produto espectacular. Fui fazer uma perninha à "Sedução" e adorei. Como é a sua personagem na novela "Eclipse"?
É muito divertida. É uma viúva que está sempre vestida de branco e está sempre preparada para o casamento e para o funeral (risos). Está sempre acompanhada de um chiuaua que é um mini cão. É uma mulher que só quer ‘Zés' na vida dela. É viúva de três: o Zé Manel, o Zé Joaquim e o Zé António. Morreram no mesmo dia, à mesma hora e em anos diferentes. Pouca sorte (risos). E ela é um bocadinho louca.
Completamente. Tem as urnas deles em casa com os nomes e eles saem durante a noite, tal qual uma lâmpada de Aladino, e ela tem umas noites deliciosas (risos). É um registo muito cómico. Este papel foi um presente do António Barreira (autor)?
Para mim foi uma grande surpresa. A TVI chamou-me e disseram que tinham um papel que gostavam muito que eu fizesse na novela do Barreira. Eu disse logo "Óptimo, vamos lá!". E esta personagem foi uma surpresa muito agradável. Foi a novela que a obrigou a mudar para Viseu?
Não, não. Já vivia em Nelas desde o princípio do ano. Foi coincidência a novela estar a ser gravada lá. Mudámos para lá porque o meu marido (Celso Cleto) é dali. Tínhamos este projecto de vida, aconteceu agora e ainda bem porque dá muito jeito nesta altura. Porquê esta decisão de mudar radicalmente de vida?
Porque acho que os miúdos merecem uma qualidade de vida diferente, uma vida mais calma. Exige um sacrifício maior da nossa parte porque tenho que ir e vir de viagens constantes, mas compensa porque eles estão felizes e nós também. É a vida que sempre ambicionei, ter uma vida calma no meio da natureza, estou mesmo encantada. O seu filho Guilherme está a gostar?
Está a adorar, tira óptimas notas e é muito bom. Ao princípio a mudança fez-lhe um bocadinho de confusão pelo facto de ter uma turma só de 9 alunos, o 3º e o 4º ano estão juntos, mas também lhe deu uma disciplina e uma maturidade maiores. E ele, com 9 anos, está encantado e completamente integrado. E como ele está bem, nós estamos bem também.

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários