Sandra Barata Belo investe

A atriz investiu o seu dinheiro na peça “Morreste-me”, adaptada do livro de José Luís Peixoto.

A atriz Sandra Barata Belo criou a sua própria produtora, a Beladona, e prepara-se para estrear a peça de teatro “Morreste-me”, adaptada do romance homónimo de José Luís Peixoto.

“Em vez de me ficar a queixar que não há apoios, decidi avançar com o que tenho: a vontade de não ficar parada”, explicou Sandra aos jornalistas, ontem à tarde, em Lisboa.

A adaptação do livro, uma declaração de amor de um filho a um pai que acabou de morrer de cancro e, também, uma singela homenagem ao Alentejo, foi feita pela atriz com a ajuda de Cátia Ribeiro, sendo a música assinada por António Zambujo.

“Como sou meia alentejana, quando leio os livros do José Luís (Peixoto) sinto que é como se ele roubasse a minha imaginação”, referiu, ainda, a atriz, justificando a escolha do texto.

A estreia da peça decorrerá em pleno Alentejo, já no próximo dia 19, no Teatro Bernardim Ribeiro, em Estremoz. Depois virá para Lisboa, seguindo-se uma tournée que a atriz espera internacionalizar: “Queremos levar a peça para fora do país”, concluiu Sandra Barata Belo, que se tornou conhecida do grande público graças à sua interpretação de “Amália” no filme do mesmo nome.


Comentários