Ruy de Carvalho defende cão que matou bebé

Ator protesta contra o abate do pitbull que atacou um menino de 18 meses.

O ator Ruy de Carvalho juntou-se às vozes que estão a protestar contra o anunciado abate de Zico, o cão arraçado de pitbull que atacou mortalmente um menino de 18 meses, no passado domingo, em Beja.

Ruy de Carvalho usou o Facebook para partilhar uma carta dirigida à Câmara de Beja por um defensor da vida do cão e afirmar que, também ele, se opõe ao abate do animal.

“O ser humano deve agir com dignidade e, tal como não concordo com a pena de morte para os homens, não posso concordar com o abate dos animais, seja em que circunstâncias for... Por favor, não permitam que se faça justiça desta maneira!”, escreveu o veterano ator no seu mural.

Logo a seguir, Ruy de Carvalho reproduz a tal carta dirigida à Câmara por um defensor do pittbul, onde se afirma que “não há raças perigosas”, mas sim “donos perigosos” – gente que nem educa os animais “nem protege os mais frágeis, como foi o caso deste bebé”.

O cão está neste momento isolado numa box de um canil de Beja e, segundo foi anunciado pelas autoridades, deverá ser abatido no início da próxima semana – o que está a dividir e a provocar forte controvérsia na opinião pública.

O ataque do pitbull ao bebé aconteceu no passado domingo, num apartamento onde o menino vivia com os pais, os avós e um tio, dono do animal. Segundo o avô, Jacinto Pinto, o cão estava “às escuras” na cozinha e, quando o menino ali entrou, “caiu-lhe em cima”.

Transportada para o hospital de Beja, primeiro, e para o hospital de Santa Maria, em Lisboa, depois, a criança não resistiu a um traumatismo cranioencefálico grave e acabaria por falecer ao início da madrugada de terça-feira.


Comentários