Quer ser bem-sucedida como Oprah Winfrey? Eis os segredos do seu sucesso

Descansar é palavra de ordem na rotina da apresentadora. Evita confrontos a todo o custo, não usa computador e revela que a memória é o seu grande aliado.

Dona de um império gigantesco e considerada uma das mulheres mais bens sucedidas dos Estados Unidos, Oprah Winfrey tem uma carreira de fazer inveja a muitas mulheres e muitos homens. Mas quais são os segredos do seu sucesso? Como gere o seu tempo em função dos projetos que tem em mãos? Em entrevista ao site Fastcompany.com, Oprah Winfrey desvendou alguns deles.

Tal como se costuma dizer “De manhã é que se começa o dia”. Esta frase assenta que nem uma luva à apresentadora que revela que gosta de se levantar cedo. “O meu corpo acorda entre as 7:16 e as 7:23. Não uso despertadores. Fazem-me sentir agitada. O meu dia começa e acaba no meio do silêncio e tranquilidade”, afirma.

Mas para que tudo funcione na perfeição, é necessária uma boa noite de sono. “Eu funciono muito bem como cinco horas e meia de sono. Se dormir menos que isso, noto que fico menos focada, apática, sem energia e menos perspicaz.”

Oprah é uma mulher que odeia confrontos e conversas desconfortáveis, confessando que já deu por si a adiar muitas vezes situações dessas por vários dias. Contudo revela um pequeno truque que costuma usar em momentos como este. “Eu sento-me e coloco a mim mesma a seguinte questão: ‘Qual é o pior que pode acontecer e porque é que eu tenho tanto medo de confrontos?’”.

Não vive sem o seu iPad Mini, não usa computadores e acredita que a memória é o nosso melhor aliado. “Não faço listas para nada. Está tudo aqui [apontando para a cabeça]. Tenho um chefe de staff que todas as noites me envia o meu itinerário para o dia seguinte. Eu vejo-o, coloco-o na minha cabeça e é isso.”

Apesar de aparentar ter uma vida perfeita, Oprah não é imune aos problemas. A melhor forma de superar situações mais stressantes é ficar sozinha. “Fecho a porta, onde quer que esteja - no meu antigo escritório, em Chicago, enfiava-me dentro do armário -, sento-me e respiro.”

Comentários