Príncipes William e Kate usam pulseiras de elástico

Febre das pulseirinhas feitas pelos miúdos contagia família real britânica.

A febre das populares “loom bands”, as coloridas pulseirinhas de elástico que milhões de crianças andam a “fabricar” com as suas próprias mãos em todo o mundo, contagiou irremediavelmente a família real britânica.

O último a aderir à moda foi o príncipe William, que esta quarta-feira foi fotografado com um desses adereços durante uma visita ao War Memorial Park, em Coventry, Inglaterra.

Antes dele, já a sua mulher, Kate Middleton, exibira tal tipo de acessório infantil – primeiro, em abril último, durante uma viagem à Austrália e Nova Zelândia, e mais recentemente, em 5 de julho, num evento social que a levou à localidade britânica de West Tanfield, em North Yorkshire.

Dezenas de outras de outras celebridades, como David Beckham e a própria mulher do príncipe Carlos, Camilla Parker-Bowles, também já entraram na onda.

A pulseira, mais conhecida por “loom band”, foi recentemente criada pela empresa norte-americana The Rainbow Loom e já vendeu mais de quatro milhões de unidades, segundo o site do jornal “Daily Mail”.

O homem da ideia, Cheong Choon Ng, revelou que se inspirou nas brincadeiras dos filhos, que passavam a vida a enrolar elásticos coloridos nos dedos, como se fossem anéis. 

E acrescentou que estava muito grato a Kate Middleton, porque as vendas do acessório aumentaram em 300 por cento desde que a princesa apareceu com a pulseirinha em público pela primeira vez. 

Comentários