Presidente dos EUA tem medo da mulher

Obama confessou que deixou de fumar por ter “medo” de Michelle.

Barack Obama fez uma curiosa confidência nos bastidores da Assembleia Geral das Nações Unidas, que hoje começou em Nova Iorque: o presidente da maior potência mundial confessou a um delegado que deixou de fumar por ter “medo” de sua mulher, Michelle.

A conversa foi captada pelos microfones das televisões, que Obama julgava fechados, e está a fazer sucesso nas redes sociais

Interrogado pelo queniano Maina Kiai sobre se já tinha conseguido largar o vício do tabaco, o presidente dos Estados Unidos respondeu que já não fumava um cigarro “provavelmente há seis anos”. E explicou o motivo: “É porque tenho medo da minha mulher”.

Sabe-se que Obama travou uma longa e dura luta contra o vício, muito pressionado por sua mulher, uma acérrima defensora de hábitos de vida mais saudáveis.

O presidente prometeu que abandonaria o tabaco quando chegasse à Casa Branca e, durante a campanha eleitoral de 2008, foi frequentemente visto a mascar pastilhas de nicotina, para diminuir a ansiedade resultante da privação do cigarro.

Após a investidura presidencial ainda foi visto a dar umas passas pontuais e só em 2011 foi considerado livre do fumo pelos médicos.

Comentários