Pelé sobre lealdade, Scolari e Capello

No seu artigo no ‘The Sun', Pelé ataca: "Agora, que os jogadores recebem tanto dinheiro, já não há lealdade. Jogam uma época no Manchester ou no Chelsea e beijam a camisola do clube. Na próxima época vão para Barcelona ou para Madrid e voltam a beijar a camisola do clube. Um jogador assina pelo Manchester United ou pelo Arsenal e diz: ‘Adoro este clube'. Um mês depois, já quer ir para o Real Madrid ou o Barcelona porque lhe ofereceram um pouco mais de dinheiro. Este é um problema sério na nova geração. Os jogadores deviam ter mais respeito pelo seu clube, a sua equipa, os seus fãs. A FIFA devia obrigar os jogadores a respeitarem os contratos".

Pelé escreveu o seu artigo exclusivo para o ‘Sun' durante uma visita a Londres para angariar donativos para a sua campanha humanitária de 2 milhões de euros. Objectivo: construir no Brasil um hospital para crianças carenciadas. A angariação é feita através da venda de medalhas comemorando os golos do grande jogador (pormenores da campanha e preços das medalhas em http://www golspelavida.org.br/index.do).

A escolha do italiano Fábio Capello para treinador da selecção inglesa é também objecto dos comentários de Pelé: "Conheço bem Fábio Capello. É há muito tempo um grande treinador, com muito talento. É duro, os jogadores vão respeitá-lo. É muito parecido com o brasileiro que treina a selecção portuguesa, Filipe Scolari. O empenhamento da equipa e o desejo de vencer são praticamente os mesmos. Scolari também teria sido uma boa escolha".

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários