Pedro Crispim: “Sou gay assumido”

O “personal stylist” confessa não suportar o histerismo de alguns homossexuais.

Pedro Crispim recorreu ao Facebook para manifestar o seu desagrado contra o “histerismo” de alguns homossexuais que, em sua opinião, “confundem tudo…”.

“Sou gay assumido desde os meus 19 anos, completamente resolvido com isso”, começa por escrever o “personal stylist”, com toda a frontalidade, para depois ir ao essencial:

“Confesso que não suporto homens que não se sabem portar como tal. Que confundem tudo, se tratam permanentemente no feminino e que assumem da forma mais ‘histérica’ possível o que são e nada sabem, na verdade, do que querem e para onde desejam ir, nada constroem e passam a vida a ‘gritar aos sete ventos’ a sua sexualidade (como se de um cartão de visita se tratasse ou até mesmo como se resumissem as suas vidas à sua sexualidade). Deveriam ser os primeiros a viver de forma pacífica e natural com essas características, como com todas as outras, passando isso às outras pessoas".

"No fundo procuram aceitação e revoltam-se desta forma com a sociedade, mas algo me diz que este comportamento, que funciona quase como um ‘tratamento de choque social’, não resultará”.

Será um recado para alguém?

Comentários