Obama perdoa Justin Bieber

Jovem cantor não será deportado para o Canadá.

O cantor Justin Bieber, de 20 anos, não será deportado dos Estados Unidos para o Canadá, pelo menos até ver.

Numa resposta a uma petição nesse sentido assinada por 275 mil cidadãos descontentes com o (mau) comportamento do jovem ídolo da pop, a Casa Branca anunciou que não vai seguimento ao caso.

“Pedimos desculpa por desapontá-los, mas não vamos comentar” – anunciou o governo do presidente Obama em comunicado oficial.

Nesse documento, afirma-se, ainda, que o problema da imigração ilegal é muito mais importante que o assunto Bieber, por estar a causar um prejuízo anual de biliões de dólares às finanças dos Estados Unidos.

Justin Bieber é canadiano, mas possui visto de permanência e trabalho nos EUA graças a uma regra que permite atribuir o cobiçado “green card” a um estrangeiro que revele uma “capacidade extraordinária” no seu campo de ação, incluindo a área cultural.

Depois de ter protagonizado vários episódios envolvendo drogas, prostitutas e condução ilegal, Bieber enfureceu sectores da opinião pública norte-americana, que reclamaram formalmente a deportação do jovem – pedido que, por agora, a Casa Branca rejeitou. 

Bieber, que continua por terras de Los Angeles, ainda não se pronunciou sobre esta notícia, mas nos últimos tempos tem estado a portar-se melhor do que é seu hábito, segundo relata a imprensa internacional.

Comentários