O que aconteceu a Haley Joel Osment (o rapaz do 'Sexto Sentido')?

Lembra-se do rapaz que entrou no filme 'Sexto Sentido'? O que é feito dele?

Lembra-se de Haley Joel Osment?

A sua imagem de criança angelical a dizer 'I see dead people' ficará para sempre na memória de muitos de nós. Haley Joel Osment foi uma das crianças com mais rápida ascensão em Hollywood.

Foi descoberto quando tinha apenas 4 anos e passeava com a sua mãe no IKEA.

Depois de fazer um anúncio para a Pizza Hut, Haley entrou no filme 'Forrest Gump'. Aí, com apenas 6 anos, o ator foi memorável no papel de filho de Tom Hanks.

Mas foi no filme 'Sexto Sentido' que se viu o enorme talento do jovem ator. Com esse papel, Haley Joel Osment conseguiu ser a segunda criança mais nova a ser nomeada para o Oscar de 'Melhor Ator Secundário'.

Depois deste enorme sucesso, entrou em 'Inteligência Artificial' de Steven Spielberg.

E, em seguida, desapareceu do nosso radar.

Este ano, chegou a espalhar-se o boato de que Haley teria morrido.

Na verdade, o seu desaparecimento foi devido apenas ao regressar a uma vida como 'pessoa normal'.

Haley estudou teatro na Universidade de Nova Iorque de 2006 a 2011.

“Vivi em Nova Iorque durante 8 anos, fiz uma peça na Broadway em 2008 e entrei em dois filmes independentes, mas é difícil estar na universidade e fazer filmes ao mesmo tempo. Por isso, durante 5 anos estive apenas dedicado à universidade”, revela ele.

O ator diz, ainda, que optou por ir para Nova Iorque para conseguir ter um nível de anonimato que seria impossível em Los Angeles depois da fama alcançada.

Mas, agora que os seus estudos na universidade terminaram, poderemos voltar a ver Haley Joel Osment.

O ator está quase irreconhecível. A cara angelical deu lugar a uma face barbuda e ganhou bastante peso.

Haley irá entrar no próximo filme de Kevin Smith, 'Yoga Hosers' e fará, também, parte do elenco de 'Sleepwalker'. Mas a presença mais antecipada será no filme da HBO 'Entourage', onde fará o papel de uma celebridade.

O ator tenta agora experimentar papeis diferentes daqueles que representou em criança.

“Não se trata de fugir daquilo que fiz em criança, é só uma maneira de manter as coisas novas e desafiantes”, confessou.

artigo do parceiro: NM

Comentários