"Nós somos muito mais do que aparentamos". O dia em que Cristina Ferreira inspirou um grupo de mulheres

Foi com um testemunho muito pessoal que Cristina Ferreira se apresentou nas Tetley Talks, o espaço de palestras do Wanderlust 108, que decorreu no passado dia 8 de outubro, em Lisboa. O tema da conversa foi "Mulher", onde se falou de culpa, de carreira e de família.

Foi uma Cristina Ferreira que nos habituámos a ver na televisão, de gargalhada fácil e de sorriso no rosto, que se apresentou no espaço Tea Garden Tetley, 10 minutos antes da hora marcada para começar a sua intervenção.

"Eu nunca me atraso!". Foi desta forma que a apresentadora cumprimentou a plateia que aguardava a sua chegada.

E foi de forma despachada que Cristina Ferreira falou das razões que a levaram a escolher um tema tão abrangente para abordar: "Mulher". E a primeira razão foi a "culpa".

"A culpa muitas vezes não nos permite seguir os caminhos que nós sonhámos", afirmou, acrescentando que as mulheres devem retirar "a culpa dos ombros para serem aquilo que quiserem".

Da mulher enquanto companheira, profissional ou mãe é esperado um determinado comportamento que no final do dia pode traduzir-se numa grande pressão, considerou Cristina Ferreira, que deu como bom exemplo, os seus pais.

"A minha mãe nunca dependeu do meu pai e o meu pai nunca se meteu na vida da minha mãe". E esse respeito mútuo, a liberdade que cada elemento do casal tinha, foram determinantes na vida da apresentadora: "Eu percebi que essa liberdade era essencial na minha vida".

Cristina Ferreira não deixou de fazer um apelo: "Nunca desistam de vocês. Porque se quiserem, porque se acreditarem, as coisas vão acabar por acontecer".

"Não é fácil ser a Cristina"

O escrutínio permanente de que é alvo, a proteção da vida privada e a relação com o filho Tiago foram outros temas abordados. Cristina Ferreira confessou que ser figura pública tem vantagens, mas também tem desvantagens. "O julgamento dos outros é uma coisa que custa muito", explicou, apesar de relativizar as críticas de que é alvo, até porque "nós somos mais do que aquilo que aparentamos".

Numa partilha muito pessoal, a apresentadora da TVI confessou que apesar de nem sempre ser fácil conseguir manter a sua vida tão privada quanto gostaria, "aquilo que sempre quis passar ao meu filho foi a forma feliz como vivo a minha vida. Eu quero que ele perceba que sou uma pessoa realizada naquilo que faço", apesar de "não ser fácil ser a Cristina", confessou.

Habituada às luzes da ribalta, a partilha honesta da apresentadora da TVI emocionou a plateia e a própria, que não conseguiu evitar as lágrimas.

"Quando tens uma plateia num sítio destes, em silêncio, a olhar para ti e começas a ver as lágrimas das pessoas à tua frente, começas a perceber que de alguma forma a mensagem chegou lá. E a comunicação é isso mesmo. Foi uma partilha sem nada preparado, muito pessoal, daquilo que eu sinto e daquilo que eu acho que é a minha própria vida", explicou Cristina Ferreira em declarações ao SAPO Lifestyle, no final da sua intervenção. "Tive uma senhora que agora veio ter comigo para me dizer 'Eu era uma das que a julgava. Até hoje'", confessou.

Para Cristina Ferreira "vale a pena perceber que, se estas mulheres amanhã tiverem de decidir alguma coisa, esta conversa está lá e elas vão escolher o caminho delas. E isso para mim é o mais importante da minha profissão".

Comentários