Miguel Sousa Tavares em tribunal

Processado pelo FC Porto, jornalista avisa: “Vou usar em minha defesa tudo o que tiver em casa, desde fisgas até bazucas…”

Alvo de um processo cível por parte do FC Porto, que pede uma indemnização de 1 milhão de euros, o jornalista e escritor Miguel Sousa Tavares já reagiu: “É claramente uma tentativa de intimidação”, disse ele ao jornal “i”, esta manhã.

Na origem do processo movido pela SAD portista está uma crónica publicada por Miguel no jornal “A Bola” sobre o negócio da transferência do jogador Ghilas do Moreirense para os “dragões”.

Nesse texto, o comentador pôs em causa a verdade contabilística da operação, referindo que não acreditava que o Moreirense tivesse recebido 3,7 milhões de euros por metade do passe de Ghilas.

Os dirigentes da SAD azul e branca não gostaram e avançaram com o processo, deixando Miguel Sousa Tavares, por sinal famoso adepto portista, particularmente furioso.

"Sinto uma facada nas costas. Há 15 anos que escrevo n'A Bola, nunca levei um processo, e agora é o meu clube que me faz isto. Mas não confundo o clube com as pessoas da SAD", disse o jornalista ao “i”.

"Deve ser o maior processo de indemnização que alguma vez deu entrada no tribunal de Lisboa, um milhão de euros. É claramente uma tentativa de intimidação. Até porque vou ter de pagar as custas do processo, que são uns milhares de euros à cabeça”, acrescentou.

Miguel promete dar tudo por tudo em sua defesa: “Tudo o que eu tiver em casa, desde fisgas até bazucas, eu vou usar, como é óbvio. Acho que o FC Porto se vai arrepender, por vários motivos, de ter posto o processo. Mas a decisão é deles", concluiu.

Comentários