Mick Jagger contra a maldita cocaína

Mick Jagger contra a maldita cocaína “As drogas não dão satisfação”, avisam os Rolling Stones numa mensagem aos jovens.

Considerados uns meninos sempre "pedrados" nos seus velhos tempos, os Rolling Stones vieram agora proclamar, numa mensagem aos jovens, que "as drogas não dão satisfação".

Em declarações ao jornal "The Sunday Times", Mick Jagger, o líder da banda, justifica o comportamento do grupo no passado, dizendo que "quando nós experimentámos as drogas, pouco se sabia sobre os seus efeitos". Além disso, acrescentou, "não havia centros de reabilitação".

Em 1967, Jagger, hoje com 64 anos, foi detido pela posse de estupefacientes. Actualmente, parece dedicar-se mais ao exercício físico. Antes de uma tournée, corre doze quilómetros por dia, faz natação e boxe.

Na mesma entrevista, o guitarrista Keith Richards, ex-viciado em heroína, advertiu a cantora Amy Winehouse, sublinhando que ela  acabará como ele, toda enrugada, se não deixar as drogas.

Outro "rolling", Ronnie Wood, de 60 anos, que numa ocasião consumiu tanta cocaína que danificou o nariz, já no ano passado tinha tido o cuidado de aconselhar a modelo Kate Moss a largar da mão o cantor Pete Doherty, detido pela posse de estupefacientes. Marido de Winehouse quase morre

Este fim-de-semana, o marido da cantora britânica Amy Winehouse quase morreu depois de consumir cocaína com mais seis presos, na cadeia inglesa de Pentonville, onde se encontra detido.

O rapaz, Blake Fielder-Civil, foi encontrado a vomitar na cela e levado à pressa para o hospital da cadeia. De acordo com os médicos, ele teve muita sorte e poderá não sobreviver se repetir a dose.

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários