Mariza numa confissão emocionante

“Se o meu filho não tivesse sobrevivido, eu nunca mais cantava”, disse a fadista na TVI.

Convidada especial de Manuel Luís Goucha no programa “Você na TV!” desta quarta-feira, a fadista Mariza referiu-se ao complicado processo de nascimento do seu filho Martim, hoje com três anos, de uma forma que emocionou toda a plateia.

“Se o meu filho não tivesse sobrevivido, eu nunca mais cantava, ou pelo menos seria muito difícil que o voltasse a fazer”, disse Mariza, aludindo ao nascimento prematuro do seu menino, que veio ao mundo às 26 semanas de gestação e teve de lutar pela vida ao longo de três meses de internamento no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

A fadista confessou que o nascimento desse seu primeiro filho fez dela uma mulher diferente: “ Eu era muito egocêntrica, centrada em mim, na minha carreira. Queria palco, música, aplausos, público, reconhecimento, elogios… Agora quero estar com a minha família. 

O meu filho é o mais importante de tudo. Descobri o que é o amor, um amor capaz de mover céu e terra, capaz de virar o mundo ao contrário para conseguir o que se quer.”

Durante a conversa com Manuel Luís Goucha, Mariza revelou ainda que gere a sua agenda de concertos de maneira a estar o menos possível afastada do filho, que fica aos cuidados da avó materna durante as ausências da mãe, e que muitas vezes se sente culpada por achar que não está presente o suficiente para as necessidades do menino, fruto do seu casamento com o empresário António Ferreira.

Mariza esteve no programa das manhãs da TVI durante quase uma hora. Conversou com Goucha, cantou e recebeu um disco de platina pelo seu último trabalho, “Best Of”, por vendas superiores a 15 mil unidades.

Comentários