Marisa Cruz nega traições

Apresentadora fala pela primeira vez sobre o fim do seu casamento com João Pinto.

Marisa Cruz falou pela primeira vez sobre o fim do seu casamento com João Vieira Pinto e desmentiu rumores de traição, garantindo que a decisão de se divorciarem “nada teve que ver com um hipotético envolvimento de terceiros”.

“Foi um casamento bonito, muito bonito mesmo, e verdadeiro. Só que a vida às vezes prega-nos partidas e as coisas acabam por não durar para sempre, como queríamos”, diz a apresentadora de “Não Há Bela Sem João” numa longa entrevista concedida à revista “Flash” desta semana.

Marisa, que esteve casada durante nove anos com o ex-futebolista, garante que a separação foi calmamente pensada e decidida a dois, sem zangas nem discussões: “Nós nunca discutimos. Mesmo agora, já no final, sentámo-nos para falar calmamente sobre a nossa situação e chegámos à conclusão de que esta era a melhor decisão.”

Interrogada frontalmente sobre “as razões da separação”, Marisa Cruz responde em termos vagos: “Chegámos ambos à conclusão de que estávamos a seguir em direcções diferentes, opostas.”

A bela apresentadora aproveita para negar que a rutura possa ter sido provocada por quaisquer traições conjugais (“A decisão de nos divorciarmos nada teve a ver com um hipotético envolvimento de terceiros” – diz ela) e desmente, também, que estejamos perante um divórcio de conveniência, para o casal salvaguardar bens face a alegadas dívidas de João Pinto: “Obviamente que não é verdade. Antes fosse por isso”, sublinha a ex-manequim.

Com dois filhos em comum com João Pinto, Marisa põe completamente de parte o cenário de um “divórcio litigioso”, tece grandes elogios ao ex-marido, “um excelente pai que nunca vai deixar que nada falte aos filhos”, e não exclui a hipótese de uma reconciliação: “O futuro a Deus pertence”, conclui a apresentadora.

Comentários