Margarida Rebelo Pinto excitada

O filme “Sei Lá” chega hoje às salas de cinema e a escritora está com os nervos à flor da pele.

Margarida Rebelo Pinto está ansiosa pela estreia de “Sei Lá”, o filme baseado no romance que escreveu há 15 anos e que esta quinta-feira, 3 de abril, chega às salas de cinema.

“Tenho uma grande expetativa, há uma grande promoção, vamos ver se as mulheres portuguesas se identificam com o filme como se identificaram com o livro há 15 anos”, confessou a escritora a SapoFama.

Margarida Rebelo Pinto já viu o resultado final na antestreia, a 24 de março, e ficou “muito contente” com o trabalho dos atores e do realizador Joaquim Leitão. “Foi uma grande emoção. É mais emocionante do que escrever um livro. Só escrevi um argumento, as atrizes e atores deram vida aquelas personagens e o realizador fez um trabalho de grande sensibilidade”.

A escritora vai regressar ao cinema na companhia de um grupo de amigas e está bastante curiosa para ver como o filme vai ser recebido pelo público: “Acho que o cinema português está a precisar de uma comédia romântica e espero que as que pessoas se sintam alegres e bem-dispostas”.

Entretanto, Margarida Rebelo Pinto está a terminar outro romance que deverá sair no verão ou no Natal, “ainda não está decidido”.


Garantido está que a adaptação de “Sei Lá” ao cinema não mudou a sua forma de escrever. 

“Separo muito bem o meu trabalho de escritora do de argumentista. Uso ferramentas completamente diferentes para uma coisa e outra. Continuo a gostar mais de ser escritora, mas adoro o trabalho de equipa como argumentista. Mas é um trabalho que não interfere com o outro”, conclui a escritora que muitos consideram ter contribuído para mudar a forma como as mulheres portuguesas passaram a falar do amor e da sexualidade.

Comentários