Kim Kardashian relatou à polícia detalhes de assalto em Paris

"Sacou de uma arma e eu mostrei o anel": a estrela americana Kim Kardashian relatou à polícia francesa os detalhes do assalto que sofreu em outubro de 2016, em Paris.

O depoimento à polícia, cuja transcrição foi reproduzida pelo Journal du Dimanche, durou uma hora na madrugada logo após o assalto ocorrido no hotel de luxo onde Kim Kardashian estava hospedada.

De máscaras e roupas de polícia, os ladrões neutralizaram o vigia noturno. Dois deles subiram para o apartamento da estrela americana de 36 anos, que estava em Paris para assistir à Semana de Moda.

Depois da meia-noite "ouvi barulhos, como passos, e gritei a perguntar quem estava lá, mas ninguém respondeu. Às 02h56 liguei para o meu segurança (que não estava no local). Pela porta, vi chegar duas pessoas acompanhadas pelo homem da receção, que estava amarrado", contou.

"Os dois homens estavam mascarados, um tinha uma máscara de esqui, capacete e um casaco que dizia 'Police'. (...) Ele pediu-me, com um forte sotaque francês, que eu entregasse o meu anel. Estava na mesa de cabeceira, valia 4 milhões de dólares (...) Eu disse que não sabia onde estava, então ele sacou de uma arma e eu mostrei o anel. Ele apontou-me a arma e agarrou no anel usando luvas. Perguntou onde estavam as joias e o dinheiro", contou a americana, que desde a agressão se tem mantido longe dos holofotes.

"Amarraram-me com cabos de plástico e fita adesiva nas mãos, depois taparam a minha boca com fita e amarram as minhas pernas. Levaram-me para a casa de banho, mais precisamente para a banheira", acrescentou.

Os ladrões levaram um anel e um cofre de joias avaliadas em nove milhões de euros, tendo sido o maior roubo de joias cometido em França contra uma pessoa particular em mais de 20 anos.

Seis suspeitos, incluindo o suposto líder do grupo de assaltantes, foram presos e acusados na ​​última sexta-feira, elevando para dez o número de pessoas indiciadas pelo caso.

Comentários