Katy Perry: "Beijei uma rapariga e gostei. Aliás, fiz bem mais que isso"

A cantora fez um discurso numa gala sobre os direitos humanos, onde revelou um pouco do seu passado.

Katy Perry fez um discurso surpreendente durante o National Equality Award at the Human Rights Campaign Gala, que decorreu em Los Angeles.

Conhecida pelo êxito ‘I Kissed A Girl’ (‘Eu beijei uma rapariga’, em português), a artista confessou que durante a sua juventude passou por esta experiência e não só.

“Eu conto as minhas verdades e desenho as minhas fantasias nas minhas músicas. Por exemplo, ‘Eu beijei uma rapariga e gostei’. Aliás, fiz bem mais do que isso”, confessou.

Para Katy Perry, a experiência aconteceu quando integrava um grupo religioso na sua adolescência: “Como eu iria conciliar a minha religiosidade com a minha experiência? Só sentia que era curiosa e percebia que a minha sexualidade não era preta e branca, como este vestido”, sublinhou.

E continuou: “Honestamente, não entendia bem, mas em 2008 lancei a música e percebi que muita gente em todo o mundo sentia o mesmo”.

Para Perry foi quando começou a sua carreira como cantora no mundo pop que se descobriu: “Encontrei o meu dom e o meu dom apresentou-me às pessoas fora da minha bolha. E a minha bolha explodiu”, concluiu.

artigo do parceiro: NM

Comentários