Joss Stone escapou à morte

Tribunal condena dois homens que queriam decapitar a cantora britânica com uma espada samurai.

O tribunal de Exeter, Inglaterra, considerou culpados dois homens apanhados numa conspiração para roubar e decapitar a cantora britânica Joss Stone com uma espada samurai.

Kevin Liverpool, de 35 anos, foi condenado a um mínimo de dez anos e oito meses de cadeia. O segundo arguido, Junior Bradshaw, de 32, será sentenciado nos próximos dias, depois de conhecidos os resultados de exames psiquiátricos a que foi submetido.

Os dois homens foram apanhados pela polícia, em 13 de junho de 2011, quando se dirigiam para a casa de campo de Joss Stone, em Devon, No seu Fiat Punto foi encontrado um verdadeiro “kit” de morte, incluindo uma espada samurai de 94 cms, com a qual pretenderiam cortar a cabeça da cantora.

O tribunal deu como provado que Kevin e Junior tencionavam roubar Joss Stone, acreditando que ela tinha em casa 1 milhão de libras em notas, decapitá-la, lançar o corpo a um rio e fugir para o estrangeiro.

Numa espécie de diário encontrado no carro dos dois homens, havia nomes de outros possíveis alvos, como Dizzee Rascal, Eminem, Beyoncé, Craig David, R Kelly, Chris Brown e Girls Aloud.

Joss Stone confessou-se satisfeita com a sentença: “ Estou aliviada com o final do julgamento e porque estes homens já não estão em posição de causar danos a ninguém”, disse a cantora.

Comentários