José Cid arrasa jornalista

O cantor não gostou de um artigo de opinião e acertou contas no Facebook.

José Cid, cantor com 60 anos de carreira, recorreu ao Facebook para arrasar um comentador do jornal “Notícias de Coimbra” que criticou o facto de lhe ter sido atribuído, pela Câmara Municipal, o título de “embaixador cultural” da cidade dos estudantes.

Na origem da polémica está uma prosa assinada por João Paulo Barbosa de Melo, que goza com a famosa fotografia que o cantor da Chamusca tirou em 1994 e em que aparece nu, apenas com um disco a tapar as suas partes íntimas. 

“A cidade está orgulhosa!”, brinca o comentador, acrescentando: “Quando é que ele tira o disco da agulha? Será qualquer coisa tipo Cupkake, algo digno do Guiness World Records? Convém é que não se esqueçam que é preciso alguém para tirar as medidas”.

Numa mensagem direta ao seu crítico, o cantor defendeu-se hoje, nestes termos: 

“John Lennon, despiu-se na totalidade pela paz no Mundo e a Yoko Ono era feiinha... Eu (concordemos que tenho um físico muito superior ao dele) despi-me de preconceitos (contra os preconceituosos) a favor da música e na defesa da nossa cultura.

“(…) Sobre a ideia de me tirar medidas... tenho a dizer-lhe que a ‘curiosidade mata o gato’!

“Tenho um álbum nomeado entre os 10 melhores do Mundo (ver Sputnik Music USA 2013).

“Tenho, aos 70 anos, homenagem pública nacional com grandes concertos multigeracionais (veja a minha última latada em Coimbra) e 40 canções que eu escrevi e que o País canta.

“Canto há 6 décadas em Coimbra, sempre com enorme êxito. A minha obra fala por mim, por isso a sua análise é irrelevante.

“Costuma-se dizer os ‘cachorros ladram e a caravana passa’. Cães a sério tenho eu cá em casa”.

Comentários