Filha de Paul Walker processa Porsche por homicídio

O processo alega que a morte do ator poderia ter sido evitada.

Já passaram dois anos desde que se deu a morte trágica de Paul Walker, no entanto, as circunstâncias em que o acidente ocorreu parecem ainda não estar totalmente clarificadas.

Por causa disso, a filha do ator de 'Velocidade Furiosa', Meadow Walker decidiu processar a Porsche por homicídio negligente, segundo o site de entretenimento TMZ.

De acordo com os documentos obtidos pelo TMZ os advogados de Meadow (16 anos) afirmam que o cinto de segurança usado por Paul fez com que as costelas e a pélvis do ator se tivessem partido, o que fez com o mesmo acabasse por ficar preso no banco.

O processo ainda diz que o incêndio começou apenas um minuto e 20 segundos e que durante esse tempo o ator ainda permanecia vivo.

A velocidade a que o motorista Walker conduzia também foi revelada. Roger Rodas circulava entre 101 e 114 quilómetros por hora.

Os advogados da jovem afirmam ainda que o fabricante de automóveis sabia que o Porsche Carrera GT tinha "uma história de instabilidade e problemas de controlo" e que o acidente poderia ser impedido se o carro tivesse um sistema de estabilização.

artigo do parceiro: NM

Comentários