Entrevista com Evelina Pereira

A bela modelo e actriz fala da sua carreira e das suas aventuras em Hollywood.

É linda e talentosa. Inteligente e ambiciosa. Evelina Pereira, uma das estrelas portuguesas que mais brilha actualmente em Hollywood, passou pelo mundo da moda e da música, mas parece ter sido no universo da sétima arte que encontrou a sua realização pessoal e profissional.

A actriz, que se mudou recentemente para a L’Agence, acabou de rodar o filme 'Friends with Benefits', que estreará em 2011 nas salas portuguesas, com o cantor Justin Timberlake e com Mila Kunis, uma das nomeadas ao Óscar de Melhor Actriz Secundária.

A beldade portuguesa contou ao Sapo Mulher o que a levou a mudar de agência, a sair de Portugal e desvendou alguns pormenores sobre a sua vida em Hollywood.

A sua carreira corre de feição. Tem cada vez mais notoriedade além-fronteiras. Os trabalhos sucedem-se… Quais os principais motivos que a levaram a mudar-se para a L’Agence, nesta fase da sua vida?

Os principais motivos foram as pessoas que constituem a equipa da L’Agence e a forma como está estruturada. A agência oferece um excelente suporte a cada artista, não só na área de ‘bookings’, mas a nível legal e de comunicação.

Que vantagens é que esta mudança lhe pode trazer, ou já trouxe, a nível profissional?

Passo bastantes meses fora de Portugal e, por isso, necessito de uma equipa forte que me represente no meu país, não só quando aí estou, mas quando estou fora. A estrutura da L’Agence é muito similar ao modelo americano, algo que facilita a gestão e relação entre os dois mercados. Ainda é cedo para fazer uma avaliação, mas até agora tem sido uma boa experiência.

Fale-nos um pouco sobre a sua vida em Hollywood. Como é conviver com figuras tão aclamadas a nível mundial?

Nas experiências que tenho tido até agora, a dinâmica da convivência não difere muito do resto das pessoas com quem lido. Tenho conhecido pessoas extraordinárias, tal como conheço em Portugal. Independentemente da fama, estatuto social, ou poder económico, são seres humanos, com qualidades, defeitos e sonhos que querem concretizar.

Até hoje, qual a figura pública que mais a surpreendeu pela positiva? E pela negativa?

Até agora não tive nenhuma experiência negativa. Pela positiva, um dos aspectos que mais aprecio é o facto de pessoas com uma carreira profissional verdadeiramente imparável conseguirem conciliar uma vida familiar igualmente activa e coesa.

Saiba mais na próxima página

Como foi contracenar com Justin Timberlake e Mila Kunis, na sua nova comédia romântica, ‘Friends with Benefits’?

Foi uma óptima experiência, a Mila é uma actriz fabulosa e o Justin muito divertido, gostei bastante de trabalhar com os dois e adorei toda a equipa de filmagens.

Já participou em filmes de sucesso e em séries de renome como ‘Nip Tuck’, ‘Entourage’, ‘Ocean’s 13’ e ‘Rush Hour3’. Qual o projecto de que mais gostou… e porquê?

Embora esteja grata pelas oportunidades que tenho tido em cinema e TV, o projecto de que mais gostei, até agora, foi no teatro com “Last Summer at Bluefish Cove”, de Jane Chambers. Através da minha personagem, Lil, tive a oportunidade de explorar algo mais profundo e que realmente me fascinou.

O que a levou a sair de Portugal rumo aos Estados Unidos? Sentiu que o nosso país era demasiado pequeno para si, para os seus sonhos e ambições?

Sempre gostei de conhecer outras culturas. Quando viajava como modelo e passava temporadas fora de Portugal cada vez que tinha tempo livre aproveitava para ir conhecer a cidade, a gastronomia, as pessoas, ver espectáculos. Penso que foi essa sede de viver outras experiências que me levou a passar mais tempo fora de Portugal. Optei por viver em Nova Iorque, que sempre me cativou pela mistura internacional de pessoas que concentra e diversidade cultural que oferece.

O regresso ao seu país natal está fora de questão, mesmo que seja num futuro distante?

Já cheguei a pensar que nunca iria voltar a Portugal, mas depois de passar uma temporada em Portugal, no ano passado, para as filmagens de “Destino Imortal”, sinto que embora tenha como base Nova Iorque, sempre que surgir um projecto interessante continuarei a trabalhar no meu país. Para além disso, tenho de ir a Portugal no Natal e no Verão, senão as saudades, da minha família e dos meus amigos, tornam-se insuportáveis.

Sempre se pautou pela descrição e sobriedade. Qual o segredo para manter a vida pessoal afastada das ‘luzes da ribalta’?

Se disser qual é deixa de ser segredo… (risos)

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários