Enfermeira de Kate já tinha tentado matar-se

Revelações sobre a mulher que se suicidou depois do telefonema falso.

A enfermeira Jacintha Saldanha, que cometeu suicídio após cair na armadilha de um falso telefonema que envolvia a princesa Kate Middleton, já tinha tentado matar-se duas vezes no passado, segundo revelações de jornais indianos.

A crer nessas notícias, Jacintha, de 46 anos, tomou uma overdose de comprimidos em dezembro de 2011, durante uma visita à família, na Índia. Sobreviveu mas, dias depois, teria tentado pôr termo à vida uma segunda vez quando alegadamente saltou de um prédio.

Nessa altura, os médicos receitaram-lhe tratamento psiquiátrico e o uso de fortes antidepressivos durante nove meses.

Jacintha, de 46 anos, enforcou-se poucos dias depois de ter caído na armadilha de um telefonema de dois radialistas australianos que fingiram ser a rainha Isabel e o príncipe Carlos e o Príncipe Charles. Eles pretendiam informações sobre o estado de saúde de Kate Middleton, então internada no hospital King Edward VII, em Londres.

De serviço aos telefones naquela noite, Jacintha acreditou que estava mesmo a falar com a rainha e com o príncipe e passou a chamada para a colega que, noutro piso, estava a cuidar de Kate.

Essa segunda enfermeira também não suspeitou que estava perante dois “brincalhões” e deu-lhes todas as informações pedidas, incluindo informação médica confidencial sobre a princesa, que ali estava internada devido a fortes enjoos de gravidez.

O telefonema foi gravado pelos dois radialistas australianos, que o puseram no ar e rapidamente fez as manchetes da imprensa de todo o mundo.

Em 7 de Dezembro, Jacintha Saldanha foi encontrada morta numa dependência do hospital londrino. Enforcou-se com um cachecol, aparentemente envergonhada com o sucedido, desencadeando uma gigantesca polémica que ainda hoje perdura.

Comentários