Cláudio Ramos critica os críticos

Comentador da SIC confessa-se “orgulhoso” do seu novo romance – “O Amor Não é Isto”

Com mais um livro no mercado, o oitavo, Cláudio Ramos assume-se “orgulhoso” da sua obra e não poupa os críticos literários que, em geral, “não leem mais do que a badana ou a contracapa”.

Horas depois de ter apresentado em Lisboa o romance “O Amor Não é Isto”, Cláudio recorreu ao seu blogue para recordar que não é “modesto”, nem lhe “apetece ser”, porque, aos 40 anos, tem “oito livros editados, entre eles quatro romances” – o último dos quais muito “elogiado”.

“Custou-me escrevê-lo, todo o processo foi doloroso, e eu mereço este sucesso”, sublinha o conhecido comentador cor-de-rosa da SIC, acrescentando que lançar “um romance não é uma brincadeira num país que lê tão pouco”.

Cláudio adianta que os seus livros costumam alcançar o “top” de vendas e conclui com uma ferroada aos detratores: “Depois vem a crítica literária, mas essa … vale o que vale e, regra geral, é feita por quem não lê mais do que a badana do livro ou a contracapa. É um problema deles, são eles que perdem por apenas lerem os amigos…”

Veja aqui as fotos da sessão de lançamento de “O Amor Não é Isto”.


artigo do parceiro: Top Fama

Comentários