Chris Brown corre risco de prisão

Caso da agressão a Rihanna em 2009 ainda persegue o famoso “rapper”.

Em liberdade condicional desde a agressão a Rihanna, em 2009, o famoso “rapper” Chris Brown corre sérios riscos de ir parar à cadeia.

Segundo o site TMZ, o cantor está envolvido num caso em que não terá prestado a devida assistência a um automobilista que chocou com o seu carro e um tribunal de Los Angeles decidiu revogar-lhe temporariamente a pena de liberdade condicional.

Por agora, Brown seguirá em liberdade, mas isso pode mudar em agosto, quando o processo for julgado.

O “rapper”, que chegou a tentar um acordo financeiro com o outro envolvido no acidente, alega inocência. A vítima, ainda segundo o TMZ, estaria disposta a desistir do caso, mas os promotores querem levá-lo avante, até porque têm na manga uma acusação contra Brown de ter sido a apanhado a conduzir sem carta.

Em fevereiro de 2009, Rihanna, então namorada de Chris Brown, chocou o mundo ao aparecer publicamente com o rosto repleto de lesões, incluindo cortes nos lábios e olhos inchados. 

Pelas agressões, Brown foi condenado a cinco anos de liberdade condicional, obrigação de frequentar sessões de prevenção de violência doméstica ao longo de 52 semanas, pagamento de 2.500 dólares de fiança e 180 dias de trabalho comunitário. 

A pena também incluiu a obrigatoriedade de manter uma distância mínima de 100 metros de Rihanna por cinco anos. No início de 2013, a cantora chegou a reatar com o “rapper”, mas há poucas semanas voltaram a afastar-se.

Comentários