Carrilho e Bárbara: a luta continua!

Ex-ministro diz que foi agredido pela apresentadora, na madrugada de quarta-feira.

Já divorciados mas com queixas mútuas a correrem nos tribunais, Manuel Maria Carrilho e Bárbara Guimarães protagonizaram mais uma cena “canalha” na madrugada da passada quarta-feira.

A crer num relato feito por Carrilho ao “Correio da Manhã” de hoje, Carrilho entrou em casa de Bárbara Guimarães para socorrer os filhos que tem em comum com a estrela da SIC (Dinis, de 10 anos, e Carlota, de 3), que estavam sozinhos, e acabou por ser agredido quando a apresentadora regressou ao lar, “acompanhada por um homem”.

Conta Manuel Maria Carrilho:

“A Carlota estava a dormir na cama da Bárbara, acordou e a mãe não estava. O Dinis ligou-me em pânico, estavam os dois a chorar e a pedir-me para lá ir, porque a mãe não estava. Eu ainda lhe disse que não podia lá entrar, mas os meus filhos estavam desesperados.”

Seguidamente, o ex-ministro diz que se dirigiu à residência que durante anos partilhou com Bárbara e que acabou por entrar, depois de ter voltado a confirmar que os filhos estavam sozinhos.

“Acalmei-os e chamei a polícia. Disse ao Dinis para se ir deitar, porque tinha exame nacional de Matemática. Ela (Bárbara) chegou acompanhada por um homem, começou aos gritos e a dizer: ‘Desaparece. Não tens nada a ver com isto’”.

Foi então, que segundo a descrição de Carrilho, Bárbara se lhe “lançou ao pescoço” e lhe “rasgou o pullover”, tendo, entretanto, chegado a polícia.

Segundo adianta o “CM”, Manuel Maria Carrilho foi ao Hospital de S. José realizar exames periciais comprovativos de que sofreu “várias escoriações e arranhões” e, logo a seguir, apresentou queixa contra Bárbara “por violência doméstica e abandono dos filhos”.

Até ao momento, Bárbara Guimarães ainda não comentou o incidente.

Comentários