Cancro mata Augustus

Costureiro tinha sido diagnosticado com um tumor na vesícula há apenas 15 dias.

O costureiro António Augustus, de 64 anos de idade, não resistiu a um cancro na vesícula que lhe tinha sido diagnosticado há apenas quinze dias e faleceu na madrugada deste domingo, no Hospital Cuf Descobertas, em Lisboa, onde estava internado.

O corpo do conhecido estilista está em câmara-ardente na Basílica da Estrela, onde esta tarde, pelas 15h30, será celebrada uma missa, seguindo-se o funeral para o cemitério do Alto de São João.

Augustus, considerado um dos pioneiros da moda de autor em Portugal, era casado com Clara Currea, com quem teve duas filhas, Raquel e Bianca.

Nascido na Figueira da Foz, o costureiro começou a sua carreira em Angola, para onde se mudou com a família ainda em criança. Estudou em Paris e Londres e, em 1973, abriu a sua primeira loja em Luanda.

Em 1975, Augustus regressou a Portugal e retomou a sua atividade em Lisboa, onde atualmente possuía quatro lojas com o seu nome.

Senhor de um estilo muito próprio e grande especialista na criação de modelos personalizados, vestia muita gente dentro e fora de Portugal.

Na sua lista de clientes figuraram, ao longo dos anos, personalidades como Amália Rodrigues, a pintora Maluda e a primeira-dama Maria José Ritta, mulher do então Presidente da República Jorge Sampaio.

Comentários