Bronca no “MasterChef Portugal”

Concorrentes eliminados dizem que o “casting” foi “uma farsa” e exigem nova prova de seleção.
Os jurados de “Masterchef”: Miguel Rocha Vieira, Rui Paula e Manuel Luís Goucha

O “mega casting” que marcou o arranque das gravações da segunda temporada do “MasterChef Portugal”, no passado sábado, no Estádio do Jamor, em Lisboa, está a ser duramente contestado por alguns dos candidatos a concorrentes, que não gostaram da forma como foram escolhidos os 51 participantes que passaram à segunda fase de seleção.

Os descontentes alegam que o “casting”, em que participaram 500 cozinheiros amadores, foi “uma farsa”, que muitos dos pratos em concurso nem sequer foram provados e que houve concorrentes beneficiados com a clássica “cunha”.

Estas e outras queixas figuram numa página especial entretanto criada pelos revoltosos no Facebook e que já conta com mais de 600 seguidores.

Sabe-se que os mais indignados já conseguiram o apoio jurídico do advogado Tiago Cabanas Alves e preparam-se para interpor uma providência cautelar que impeça a estreia do programa, até que seja feita uma nova seleção.

Até ao momento, nem a TVI, nem os jurados (o apresentador Manuel Luís Goucha e os chefs Rui Paula e Miguel Rocha Vieira) se pronunciaram sobre esta onda de contestação.

Veja as fotos do polémico “mega casting”.

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários