Avó de Sara Norte não perdoa

Dona Maria Eugénia está chocada com a neta e declara que “não abraça traficantes”.

A atriz Sara Norte, que tenta reorganizar a sua vida depois de ter cumprido uma pena de prisão por tráfico de droga, arranjou uma inimiga inesperada (a sua própria avó materna) depois de ter revelado numa entrevista à RTP que tinha ido a Marrocos mais de trinta vezes buscar “produto”.

Dona Maria Eugénia Gaspar, mãe de Carla Lupi, diz hoje, em declarações reproduzidas pela “TV Mais”, que estava longe de supor o grau de envolvimento da neta naquelas operações ilegais e que não lhe perdoa.

“Estou em choque! Quando a ouvi dizer que tinha ido a Marrocos mais de trinta vezes ia-me dando uma coisa”, afirma a velha senhora, que acrescenta: “Não me levanto da cama desde aí. Se soubesse que a minha adorada neta era uma traficante, não a teria ajudado. Como é que foi possível ver a mãe naquele estado (viciada em drogas) e depois fazer isto?

Ela tinha um emprego num banco, não me venha com desculpas de menina mimada…”

Dona Maria Eugénia confessa ter julgado que a neta só tinha atravessado a fronteira duas vezes – “coisas de raparigas novas” -, mas que mudou radicalmente de opinião depois de ouvir as confissões públicas de Sara.

“Depois do que ouvi – conclui a avó de Sara - , fiquei sem palavras. Tenho vergonha da minha neta. Andei a mentir sem saber o que realmente se passava. Não consigo abraçá-la, embora a ame. Não abraço traficantes, Foram eles que mataram a minha filha”.

Comentários