Chanel destrona Vuitton no coração dos chineses

Dados do Índice de Luxo Mundial para o país asiático

Louis Vuitton cai uma posição no ranking das 50 marcas de luxo mais desejadas pelo mercado chinês e a Chanel assume a liderança, segundo o Índice de Luxo Mundial 2013.

Para além de uma desaceleração assumida pela griffe Vuitton na China, outra explicação é que a Chanel está presente no mercado da cosmética, o que a coloca numa posição vantajosa. Outra marca em crescimento é a Giorgio Armani. A empresa italiana tem investido desde 2010 na sua e-shop e na colaboração com Yoox. Na categoria de beleza, a marca que tem maior pesquisa na internet é a Lancôme Estée Lauder, que substitui Dior Beauté.

O Índice de Luxo Mundial 2013 examina ainda a popularidade de marcas de relógios, categoria liderada pela Omega, Rolex e Longiness. Quanto a joias, Chow Tai Fook lidera à frente de Cartier e Swarovski.

Publicado desde 2012 pelo Grupo Digital Luxury, o ranking Índice de Luxo Mundial é baseado em pesquisas na internet feitas no Google e no Baidu, o homólogo chinês que detém 80% de participação de mercado dos motores de busca no país.

O estudo abrange mais de 680 milhões de buscas realizadas entre janeiro e dezembro de 2012.

artigo do parceiro: Nilza Rodrigues

Comentários