«Uma mulher sexy pode ser o maior castigo para um homem»

É um gestor de sucesso. Desafiado pela revista Saber Viver, Paulo Gomes, aceitou dar uma opinião masculina sobre os (novos) contornos da sensualidade nos dias que correm.

Nas últimas décadas, o conceito do que é sexy e sensual mudou radicalmente. A imagem sedutora de figuras públicas como as atrizes Marilyn Monroe e Sophia Loren tem muito pouco a ver com a de muitas socialites, modelos e it girls dos tempos atuais. Em entrevista à revista Saber Viver, Paulo Gomes, um gestor de sucesso com provas dadas em Portugal e no estrangeiro, opina sobre o que é ser sedutor nos dias de hoje.

Qual é a sua definição de uma mulher sexy?

Sexy é uma mulher que estimula a nossa imaginação e os nossos sentidos, que nos motiva para a cortejarmos.

O que o atrai mais numa mulher?

O que me atrai mais numa mulher é o conjunto, o equilíbrio entre o lado físico e a maneira de estar.

Uma mulher volumosa pode ser sexy?

Claro que pode! Se ficarmos reféns do estereótipo de que uma mulher volumosa não pode ser sexy, estamos a construir uma sociedade infeliz e falsa. O conceito de sexy é inebriante, logo subjetivo. Não existe um padrão para a sociedade. Temos que ter uma noção da realidade. Uma mulher com grande sentido de humor pode ser sexy. E uma mulher que cumpre os estereótipos de sexy pode ser o maior castigo na terra para um homem…

Qual é para si o antónimo de sexy?

Em lugar de ser sexy para o seu príncipe, [é uma mulher que] quer ser sexy para o mundo inteiro. Logo, é vulgar e brejeira.

Qual ou quais os erros que uma mulher comete quando quer ser sexy?

Cair no exagero, pecar pelo excesso… E muitas vezes, a mulher procura ser sexy para compensar a falta de autoestima, o que me parece uma terapêutica falhada.

Qual é a peça mais sexy que uma mulher pode usar?

Depende da mulher e da situação. A peça de roupa que mais gosto de ver numa mulher é um belo sorriso. Imbatível! E sapatos de salto alto…

Texto: Margarida Figueiredo com Luis Batista Gonçalves (edição digital)

artigo do parceiro:

Comentários