Regina Duarte: “Portugal mudou muito”

De visita a Lisboa, a famosa “Viúva Porcina” da novela “Roque Santeiro” é reconhecida nas ruas e confessa que se sente “em casa”.

Regina Duarte, 68 anos, uma das mais consagradas atrizes brasileiras, esteve novamente em Lisboa, agora para promover o lançamento da novela “Sete Vidas”, que esta segunda-feira estreou na TV Globo Portugal, e mais uma vez ficou rendida aos encantos lusos. Reconhecida e acarinhada nas ruas, a inesquecível “Viúva Porcina” de “Roque Santeiro” contou as suas impressões ao Sapo Lifestyle.

Veio a Portugal, pela primeira vez, em 1986, logo depois do sucesso de “Roque Santeiro”. Acha que este país está diferente?
Acho que mudou muito, pelo menos Lisboa. Há quatro anos visitei oito cidades e conheci um outro Portugal, diferente da capital, e também foi maravilhoso. Adoro estar aqui.

É reconhecida nas ruas?
Reconhecida e muito acarinhada por toda a gente, o que é delicioso… Curiosamente, os portugueses reconhecem-me pela voz e só depois me interpelam. Mesmo que apareça com um corte de cabelo diferente, acabo por ser reconhecida…

Tem acompanhado as novelas portuguesas? Acha que evoluíram?
Muito. É impressionante ver como ficaram muito mais espontâneas, com interpretações muito mais realistas. Fiquei surpresa e encantada com a forma como cresceu a capacidade sedutora das novelas aqui.

O que mais aprecia no nosso país?
Gosto principalmente das pessoas, mas a arquitetura é linda e existe um clima de elegância e as pessoas são muito bem-educadas. Adoro a literatura portuguesa, adoro as livrarias e sempre saio de cá com mais de uma dúzia de livros.

Tem algum escritor de eleição?
Fernando Pessoa, sempre. Descobri agora uma jovem poeta, a Matilde Campilho, que é maravilhosa.

Quando está no Brasil procura matar saudades de Portugal indo, por exemplo, aos restaurantes?
Normalmente não. Já frequentei um restaurante português no Brasil, mas é muito raro porque a gente está sempre de dieta. Aqui relaxo e como de tudo, mas lá não dá para fazer isso – só de vez em quando.

E do que gosta mais na cozinha portuguesa?
Ai, meu Deus, gosto de Bacalhau à Brás e dos doces todos!

Vai levar prendas portuguesas para a família?
Já comprei livros para os meus netos, umas bonecas artesanais muito fofas para eles dormirem agarrados a elas, umas roupas muito simpáticas e espero ainda ter tempo para fazer mais algumas comprinhas.

Depois de tantas personagens, o que sente que ainda lhe falta fazer?
Nossa… tanta coisa! Agora estou muito interessada em dirigir atores, não só nas novelas, mas também no teatro. Estou em contacto com os diretores, mas não será nada com a parte técnica, porque não me sinto preparada para isso, mas sim para trabalhar com os atores.

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários