Laura Figueiredo

Entrevista à apresentadora do Fama Show e actriz da novela Lua Vermelha

Como está a correr a sua participação no Fama Show?

Muitíssimo bem! Estou a adorar.

É um projecto mais ambicioso na área da apresentação. Prefere-o à representação?

A representação é a minha paixão, mas estou a adorar este novo caminho que me está a conduzir à apresentação.

Qual o apoio dado pelas já veteranas Liliana Campos, Rita Andrade, Andreia Borges e Vanessa Oliveira?

Todas elas foram impecáveis e muito prestativas.

A experiência nos ídolos foi importante para abraçar este novo projecto? Porquê?

Claro! Sem o Ídolos nem saberia como segurar o micro (risos). Foi uma iniciação muito positiva, uma excelente forma de dar os primeiros passos.

Em Lua Vermelha interpreta uma personagem que é presidente do Clube das Virgens. A Laura identifica-se com a personagem?

A Laura Telles tem 17 anos e um ponto de vista sobre a vida bem diferente do meu.

Mas a verdade é que aos meus 17 também eu tinha uma postura perante a vida muito diferente.

Gostava de protagonizar uma novela ou um filme ou acha que ainda é cedo?

Ainda pode ser cedo, mas se me oferecessem essa oportunidade, agarrava-a com unhas e dentes, dou sempre o meu melhor em tudo que faço. Agarro os projectos a 100%!

A Laura já foi capa da revista Maxmen. O que achou da experiência?

Acho que o resultado da Maxmen me permitiu descolar da visão que o publico tinha da “Laura”, uma miúda de 17 anos.

Como é que lida com toda esta projecção ainda com 24 anos?

Continuo a ser uma jovem de 24 anos que tem a sorte de trabalhar no que gosta e com grandes profissionais.

É uma jovem cuidadosa com a sua imagem?

Claro que sim. Qualquer mulher é vaidosa por natureza mesmo sem pensar nisso e eu não sou excepção!

Exercício e dieta fazem parte do seu dia-a-dia?

Exercício físico sim. Sempre pratiquei desporto e não vivo sem, mas com o trabalho o tempo é pouco. Já dietas confesso que não faço, como tudo que me apetece.

Sempre sonhou ser actriz ou quando era criança tinha outra aspiração?

O meu sonho de criança era ser bailarina, mas estou muito feliz com o que o destino me preparou.

Quais os seus planos para 2011?

Trabalhar...trabalhar...trabalhar... é tudo que quero neste momento da minha vida.

artigo do parceiro: Nilza Rodrigues

Comentários