José Cabral: "Sorrir é um bom princípio para se ser feliz"

A Associação SORRIR tem como missão promover e salientar a importância de sorrir para a saúde, não pela ausência de doença, mas enquanto bem-estar físico, mental e emocional.

O movimento O MAIOR SORRISO DO MUNDO nasce em 2013 para reforçar esta mensagem e representa alegria, amor, saúde e bem-estar.

Figuras públicas e empreendedores aderiram à causa e partilharam os seus testemunhos. Leia a história de José Cabral, autor do blogue "O Alfaiate Lisboeta".

O que o faz sorrir?

José Cabral: Aquilo que me rodeia faz-me sorrir, até porque eu foco-me em coisas que me fazem sorrir. Os meus projetos são inspirados numa energia positiva.

Aquilo que o faz sorrir é o mesmo que o faz feliz?

José Cabral:  Aquilo que me faz feliz faz-me sorrir. Sorrir é um bom princípio para se ser feliz e ser feliz é uma consequência de muitos sorrisos.

Qual é que foi a maior adversidade pela qual já passou?

José Cabral:  Para além das adversidades relacionadas com perdas de pessoas queridas, senti e vivi uma adversidade profissional na altura em que não me sentia realizado na banca. Quando as pessoas começam um projeto, em primeiro lugar devem estar preparados para que as pessoas não acreditem neles, mesmo com as pessoas mais próximas de nós e isso aconteceu comigo. Nessas alturas, não devemos ter medo de parecermos ridículos com as nossas ideias.

Como é que define o que faz?

José Cabral: Na prática crio conteúdos. Sou aquilo que sou. Nunca sei bem o que responder quando me perguntam isso. Trabalhava na banca, um dia comecei um blogue [o Alfaiate Lisboeta] e esse blogue mudou a minha vida. Faço gestão de um projeto, uma marca que vai assumindo outros suportes e formatos para além do blogue. Acrescento valor a entidades que têm um “produto” que me inspira. São 5 anos de dedicação. Mais do que sondar o mercado, as pessoas quando começam um projeto têm de descobrir aquilo que as faz feliz. Quando fazemos aquilo de que gostamos, fazemos as coisas bem e quando fazemos as coisas bem, somos reconhecidos por isso.

Qual é que foi o “click” para deixar a anterior atividade profissional e criar o blogue “O Alfaiate Lisboeta”?

José Cabral: O projeto Alfaiate Lisboeta nasce com um blogue. Tinha 2 anos de blogue quando me despedi da banca. Não porque tinha chegado a um ponto em que conseguia viver com os meus projetos pessoais, mas porque já não tinha condições para estar num banco, queria fazer outros trabalhos. Tenho feito coisas com as quais estou feliz, coisas que me apaixonam e fazem sorrir. Quero inspirar as pessoas, até porque quando somos inspirados, sorrimos.

Comentários