Cláudia Vieira em entrevista

A atriz e apresentadora fala das ações sociais em que está envolvida e partilha segredos de beleza (fotos)

Enérgica e bem-disposta, Cláudia Vieira tem o condão de espalhar energia positiva por onde passa e recebe, daqueles que apoia, uma vontadeainda maior de ajudar.

Adepta da prática de exercício físico e dona de um sorriso sedutor, atribui a este vício a sua boa forma física, mas agradece à genética o facto de lhe ter dado um cabelo fabuloso e um bom metabolismo.

Em entrevista à Prevenir, a atriz e apresentadora revela segredos de beleza, descreve os rituais da boa forma a que mais recorre e aborda ainda o desafio que abraçou enquanto embaixadora da Associação Make-a-Wish, uma instituição que procura realizar os sonhos de pessoas doentes.

Qual é o seu papel enquanto embaixadora da Make-a-Wish?

A associação tem uma lista de desejos a realizar para levar um momento de alegria e esperança a crianças doentes. Sempre que posso, ajudo a concretizar esses sonhos. Recentemente acompanhei uma menina que sonhava com um dia de compras, longe dos tratamentos e do ambiente de hospital.

Uma limusine conduziu-a por Lisboa e algumas lojas ofereceram-lhe um montante para gastar. O meu papel é também motivar e mobilizar as pessoas a ajudarem, por exemplo, através de uma doação, dentro das possibilidades de cada um.


É a primeira vez que dá a cara por uma ação solidária?

Sou madrinha da Casa da Palmeira, um centro de acolhimento temporário em Loures onde já desenvolvo um trabalho há alguns anos. O meu papel é partilhar um pouco da minha vida, do meu mundo e trazer alegria às crianças que por lá passam. Até já lá fui com a minha filha.

No Natal de 2012, organizei uma ação a nível nacional que pretendeu angariar fundos não só para a Casa da Palmeira, mas também para a associação Acreditar e para o Lar de São Francisco, e correu muito bem. Através de uma imagem e nome conhecidos é mais fácil chegar às pessoas e motivá-las a apoiar os outros.

Curiosamente tem vindo sempre a ajudar crianças...

É verdade, mas tem sido um pouco por acaso. Imagino-me igualmente a defender os direitos dos animais ou a apadrinhar uma instituição de apoio a idosos. Todas as causas são dignas de serem abraçadas e identifico-me com todas elas.

O facto de ser mãe aproxima-a ainda mais de ações solidárias?

Sim. O que mais mudou foi a minha sensibilidade. De repente, dou por mim a pensar «E se isto acontecesse à minha filha?». É duro e há que fazer alguma coisa para ajudar.

"O dermatologista é talvez o especialista que consulto com maior regularidade"

Cláudia Vieira

A solidariedade também tem efeitos positivos em quem a pratica?

Sem dúvida. Tornamo-nos muito mais ricos.

Tornamo-nos mais atentos e cresce uma vontade de fazer acontecer, de fazer parte e de contribuir seja de que forma for. Numa situação em que uma criança e, por arrasto, toda a família está a sofrer as consequências de um problema de saúde, o facto de conseguimos proporcionar-lhe um dia diferente em que o sorriso não lhe sai do rosto é algo especial e que nos preenche.

Como consegue conjugar as ações solidárias e a carreira de atriz com o papel de mãe?

Tenho um apoio gigante da família e tento articular tudo de forma a não sentir o peso de não estar presente. Há momentos em que estou um pouco mais ausente, mas compenso tudo. Quando estou com a Maria desligo o telefone, ignoro tudo e todos e partilhamos momentos só nossos.

E como encontra tempo para cuidar de si?

Tenho algumas características que são a minha salvação. A genética, hábitos alimentares saudáveis, bom sono e a paixão pelo desporto. Para além disso, comecei 2013 a cuidar de mim na Malo Clinic.

A que áreas da saúde dá especial atenção?

O dermatologista é talvez o especialista que consulto com maior regularidade, uma vez que a minha pele é muito reativa e sensível e, de vez em quando, revela alguns desequilíbrios. Para compensar, tenho um bom cabelo.

O que faz para manter o cabelo bonito e saudável?

Sou obcecada por manter o cabelo saudável. Evito lavá-lo diariamente e até mesmo dia sim, dia não, para manter o equilíbrio capilar e não produzir muita oleosidade.

Quando faço trabalhos com secador ou ferro uso sempre protetores de calor, aplico bons produtos e vou com regularidade ao meu cabeleireiro, o Kool Dream, fazer máscaras de hidratação e cortar as pontas.

"O facto de conseguirmos proporcionar um dia diferente em que o sorriso não sai da criança é algo especial e que preenche"

Cláudia Vieira

Como se disciplina e encontra tempo e motivação para a atividade física?

Sou uma daquelas pessoas que tenta mover tudo e todos para a prática de desporto porque acho que é essencial para termos energia.

A telenovela «Rosa Fogo» foi o projeto que mais exigiu de mim até agora, nomeadamente em termos de carga horária e, mesmo nessa altura, nos dias em que as gravações não começavam às oito, preferia abdicar do sono e acordar às seis e meia da manhã, só para ir treinar ao ginásio ou correr antes do trabalho.

Que modalidades pratica?

Estou muito dedicada à aprendizagem de ténis, uma modalidade que já há muito queria experimentar. Frequento o Clube VII onde também faço aulas de ginástica localizada, spinning e máquinas de cardio e musculação.

Recentemente comecei a treinar com um personal trainer, o que me tem ajudado a atingir novos limites e a alcançar melhores resultados. O objetivo é manter o corpo tonifi cado, aumentar a resistência física, a energia e o bem-estar.

O exercício físico sempre fez parte da sua vida?

Aos cinco anos praticava ballet, taekwondo, ginástica e atletismo. Depois saí do ballet e fui para a patinagem... Sempre pratiquei muitas atividades e acho que nem consigo viver de outra maneira. Mesmo nas alturas mais tranquilas gosto de organizar a minha agenda para estar sempre ocupada. Gosto de dias agitados, da pressão do tempo, de jogar com as horas. Vivo bem assim.

Como são os seus hábitos alimentares?

Sou um bom garfo, mas os meus gostos são naturalmente saudáveis. Como muita fruta e legumes e não dispenso a sopa. Não gosto de bebidas com gás, nem de molhos como ketchup e maionese e raramente como fritos.

A minha maior loucura é comer muito pão e não dispensar uma sobremesa, uma mousse de chocolate ou um arroz doce. Acho que é o meu organismo que pede pelo exercício que faço.

"Não ando maquilhada no dia a dia e, após um trabalho, desmaquilho-me quase de imediato"

Cláudia Vieira

Cozinha de forma saudável?

Sim. Tenho o cuidado de substituir a manteiga por azeite e de não usar demasiada gordura nos meus pratos.

No supermercado, vou alternando entre a compra de produtos biológicos e não biológicos. Gosto de ir à mercearia do meu bairro onde a fruta e os legumes parecem diretamente vindos da quinta dos meus avós onde tínhamos tudo à mão. Uma alface para o almoço, a fruta para o fim da refeição...

Como preserva o bem-estar emocional?

O contacto com a natureza faz-me muito bem e muita falta mas, por vezes, a loucura do dia a dia e a rotina do trabalho acabam por nos afastar dela. Quando começo a ficar stressada, ansiosa e a sentir que tenho de abrandar, reservo alguns momentos só para mim. Vou até à praia, para correr e refletir. O encontro com a natureza é essencial e, é daí, sem dúvida nenhuma, que advêm o bem-estar e energia que sinto habitualmente e que tento transmitir aos outros.

Os três indispensáveis de beleza

1. Creme de rosto. «De acordo com a fase em que a minha pele está, vou alternando entre os dois ou três hidratantes que a minha dermatologista me receita», refere a atriz.

2. Desmaquilhante. «Não ando maquilhada no dia a dia e, após um trabalho, desmaquilho-me quase de imediato», assegura Cláudia Vieira.

3. Creme de corpo. «Adoro fórmulas que dão um pouco de brilho à pele e, muitas vezes, opto por um creme hidratante perfumado em substituição do perfume», admite.

Texto: Vanda Oliveira

artigo do parceiro:

Comentários