Carolina Patrocínio: “A gravidez não é nenhuma doença”

Apresentadora lança livro sobre vida saudável e anuncia que vai ser mamã pela segunda vez.

Parece uma feliz coincidência… Esta semana, Carolina Patrocínio, 28 anos, anunciou que está grávida de quatro meses e meio (será a sua segunda menina) e apresentou publicamente o livro “Stay Active”, onde partilha uma mão cheia de dicas inspiradoras para uma vida saudável. Em conversa com o Sapo Lifestyle, a apresentadora da SIC sublinha que, apesar da sua barriguinha de pré-mamã, vai continuar tão ativa como sempre, porque “a gravidez não é nenhuma doença”.

O que a levou a escrever este livro?
Nunca me passou pela cabeça estar, aos 28 anos, a lançar um livro sobre o que quer que fosse. A ideia partiu da editora, logo após o nascimento da minha filha Diana (há dois anos), julgo que devido ao desconhecimento que existia sobre o treino durante a gravidez e aos ataques que sofri nas redes sociais. A partir do momento em que aceitei, agarrei o projeto e só quis fazer mais e melhor.

O que podemos encontrar no livro “Stay Active”?
Rotinas de treinos, aquilo que faço, e a importância que dedico ao desporto na minha vida, que é, no fundo, a fórmula para nos mantermos ativos. Falo, também, do desporto na gravidez, de como recuperar no pós-parto, e partilho dicas e truques de motivação diária para encontrarmos forças para nos mexermos. Também, para quem tem bebés em casa, que é o meu caso, como conciliar isso com a atividade física.

O lançamento do livro ocorre numa altura em que a Carolina está de novo grávida. Quase que parece propositado…
É verdade (risos). Foi uma gravidez planeada, queria dar um irmão à Diana, neste caso uma irmã, e acho que é o melhor presente que se pode dar a uma criança. Coincidiu com o lançamento do livro porque optei por não anunciar a gravidez numa fase inicial. Agora já estou de 4 meses e meio, a bebé está prevista para fevereiro, e teria que anunciar a gravidez mais cedo ou mais tarde. Então, decidi juntar tudo.

Através deste livro pretende quebrar alguns mitos acerca da prática de exercício físico na gravidez?
Este livro não tem qualquer pretensão científica, nem técnica. É a partilha daquilo que faço e acredito. Quero combater um bocadinho a ideia, ainda perfilhada por alguns, de que a gravidez é uma doença. Não é assim, nem foi para a minha mãe, que teve seis filhas, e daí também o exemplo que tenho em casa. Na primeira gravidez limitei-me a partilhar isso como se fosse algo normal e só a partir daí é que me apercebi que havia alguma desinformação nesse campo. Portanto, aproveito também este livro para desmistificar algumas coisas.

Em casa da Carolina são todos desportistas?
Somos. Não é que sejamos atletas mas somos pessoas ativas e espero incutir também este espírito às minhas filhas.

Contou com a ajuda de algum especialista para escrever este livro?
Só ao nível da revisão, por parte da editora. Os conteúdos são meus. É tudo escrito na primeira pessoa, falo sobre a minha experiência e as imagens são todas do meu arquivo pessoal.

Que conselho dá às pessoas com hábitos sedentários?
Primeiro que saiam de casa a correr para comprar o meu ‘Stay Active” (risos). Mais a sério, é todo um processo que as pessoas vão perceber melhor quando lerem o livro. É difícil combater a inércia, acordar um belo dia e dizer ‘Eu vou treinar todos os dias da minha vida’. Tudo começa por traçarmos os objetivos certos e isso tem que ser feito pouco a pouco, com algum auto-conhecimento do nosso corpo nesta evolução. No entanto, a partir do momento em descobrimos os benefícios da atividade física, prometo que ninguém se vai arrepender.

A Carolina nunca tem preguiça?
Eu tenho muita preguiça, também sofro de inércia, mas fui incutindo a mim própria parâmetros de atividade física regular. Muitas vezes acordo cansada. Ontem acordei estoirada, também fruto do nervosismo do lançamento do livro, e, de facto, não me apetecia fazer desporto. Então, em vez de fazer uma atividade como o Kickboxing ou uma corrida de sete quilómetros, fui fazer uma caminhada com uma amiga junto ao rio Tejo, antes de deixar a Diana na escola. Foi uma caminhada de sete quilómetros que me manteve ativa mas que não me levou ao limite. Antes pelo contrário, até me deu energia. Portanto, é desta forma que combato a preguiça, com decisões diárias.

Este livro é uma resposta aos que a criticaram por alegadamente ter exagerado do exercício físico durante a sua primeira gravidez e de ter ficado demasiado magra?
Este livro não tinha essa pretensão, até porque foi iniciado antes dessas polémicas. Mas, no fundo, vem dar algumas respostas, sobretudo através do exemplo. Tive uma filha saudável que responde a essas críticas. A Diana nasceu com um peso ótimo, é uma miúda saudável e ativa. Depois, eu dificilmente poderia vir a ter um distúrbio alimentar com a atividade física que pratico. Essas críticas vêm de pessoas profundamente desinformadas e a minha resposta é ir dando exemplos diários de que a minha vida continua ativa e que a saúde está em número um.

(Veja as fotos do lançamento do livro de Carolina Patrocínio)

artigo do parceiro: Top Fama

Comentários