Uma exposição do arco da velha

Ícone da Arte Contemporânea de Cabo Verde expõe em Portugal

Pintor, músico e poeta multifacetado, Tchalé Figueira é, hoje em dia, um dos ícones principais da Arte Contemporânea em Cabo Verde.

«Do Arco da Velha» é a sua primeira exposição individual na Influx Contemporary Art, em Lisboa. Está patente ao público até 9 de Abril de 2011, de quarta-feira a sábado, entre as 14 e as 19 horas.

Desde a Rua da Praia, no Mindelo, num atelier com as portas abertas para o mar, Tchalé Figueira compreende o compromisso de ser agente criativo neste lugar insular. O artista explora a relação entre o acto e a crítica social e, no seu trabalho, articula perguntas e desejos em prol de si próprio e dos outros que o sistema define como o outro menor. E são esses que procura retratar nos seus quadros.

Na sua obra , o político, a prostituta, o mendigo, o paupérrimo, o medo, a vergonha, a vaidade, a superficialidade, a tensão ou o desejo estão marcadamente presentes, vivos e pulsantes. Figuras incontornáveis da história como Tristan Tzara, Max Weber ou Jean Dubuffet sublinharam algumas directrizes que permitem compreender a posição do pintor. Consciente, sensível e critico e, no entanto, determinado na perseguição do exercício da pergunta.

Texto: Fabiana Bravo

artigo do parceiro:

Comentários