Um dia em Uriage-les-Bains

Saiba o que não pode perder quando visitar a região de Grenoble (fotos)

Se está a pensar ir dar uma volta a França nos próximos meses, temos uma sugestão para si!

Grenoble, localizada num vale a 15 quilómetros de
Uriage-les-Bains,
é reputada pela sua atividade científica e universitária e considerada
a porta de entrada dos Alpes. Nesta região francesa não faltam pretextos
para atividades saudáveis que ocuparão um dia diferente.

Um passeio pelo centro não fica
completo sem a subida ao Fort de la Bastille, na linha de teleférico mais
antiga de França. Lá em cima, a paisagem é deslumbrante e os jardins
convidam ao passeio. Pode regressar à margem do rio Isère da mesma
forma ou pelo percurso pedestre. Se optar por caminhar, leve calçado
apropriado e uma garrafa de água. A oito quilómetros das termas
encontrará o Musée de la Révolution Française, no Château de Vizille.

Veja a GALERIA DE IMAGENS DA REGIÃO DE GRENOBLE

Caminhadas, golfe, equitação, descida de rio (Isère), subidas
à montanha para conhecer a fauna e a flora ou simplesmente
admirar a vista, as hipóteses para ocupar o tempo livre
são inúmeras e convidam à prática de atividade física em
qualquer altura do ano. Para os apreciadores dos desportos
de inverno, duas boas notícias. As pistas de esqui de Chamrousse
situam-se a apenas 17 quilómetros e, por norma,
é possível esquiar até ao final de abril.

Se quer experimentar ou já é apreciadora de boa comida francesa, então não deixe de visitar o restaurante Les Terrasses, onde o chef Christophe Aribert surpreende
com as texturas e sabores
que imprime na sua cozinha,
reconhecida com duas estrelas
Michelin.

Aqui, os rabanetes
transformam-se em gelatina,
o foie gras num creme suave e
delicioso. Desde os primeiros
amuse bouche, o desfile de sabores
torna a refeição uma experiência
gastronómica única, bem acompanhada
pelas propostas do sommelier
Sebastien Maucarré. Saiba ainda que o preço médio de uma refeição situa-se nos 55 €, mas pode optar pelo menu de degustação desde 98 € (almoço e jantar).

Na hora de descansar, sugerimos-lhe o Le Grand Hotel e damos-lhes bons motivos para escolher este local. As águas deste lugar, junto dos Alpes Franceses, começaram
por cativar os romanos que aqui criaram os primeiros
banhos e, desde então, as virtudes terapêuticas não pararam
de reunir adeptos.

Fundado em 1860, o Grand Hotel recebeu
personalidades como Coco Chanel, Truffaut e Colette, que dão
agora nome a alguns quartos. O local mantém o charme da Belle
Époque e oferece vários tratamentos no centro de hidroterapia (massagens com água termal, lama, hidromassagem), bem como
uma piscina aquecida, parcialmente exterior, que permite relaxar
enquanto se admira a paisagem.

Mesmo ao lado, está o edifício
das termas, cujas águas ricas em sais minerais (zinco, cobre, enxofre,
manganésio e silício) são reconhecidas pela sua acção curativa
e cicatrizante. A estação termal está aberta de Março a Dezembro
e é procurada por quem tem problemas de pele, como eczema,
psoríase ou dermatite atópica, de articulações e das vias respiratórias.

O esplendor de outrora está ainda presente nas moradias
antigas que ladeiam o parque desta localidade. Quanto a preços, saiba que um quarto duplo neste hotel tem um custo de 140 € (com pequeno almoço incluído). Bon voyage!

Texto: Manuela Vasconcelos

artigo do parceiro:

Comentários