Que tal trocar o carro por uma scooter?

Na Europa do Sul cada vez são mais os utilizadores de scooters. Se Itália tinha tradicionalmente muitos utilizadores devido à lendária Vespa, Grécia, Espanha e agora Portugal começam a perceber as vantagens de utilizar este veículo de duas rodas a motor.

Na cidade, onde o automóvel ainda é rei, a scooter apresenta consumos muito menores, custa muito menos em termos de aquisição, de impostos de circulação, não paga estacionamento e inspeções. Economicamente é assim mais vantajosa para as famílias, onde as despesas em transportes representam a 2ª maior fatia no orçamento, mas também contribuem para a redução das importações, onde os transportes e combustíveis pesam 30%, e para uma redução do investimento público, dado que deterioram menos a via pública e não implicam a criação de vias próprias.

Para o ambiente, dado consumirem menos e perderem menos tempo no trânsito e a estacionar, as scooters são também uma lufada de ar fresco nas poluídas ruas das principais cidades, emitindo cerca de 80% menos CO2 que um automóvel. Permitem também ganhar espaço atualmente ocupado por parques de estacionamento para criar mais zonas verdes e de lazer. No final da sua vida útil têm também muito menos resíduos e desperdícios.

O ganho de tempo no transito e a estacionar é de cerca de metade daquilo que se demora habitualmente com um automóvel, o que contribui para um ganho de produtividade e de bem-estar da sociedade.

O menor espaço ocupado na cidade (no lugar de um automóvel cabem 7 scooters), reduzindo em 85% o espaço que as cidades dedicam ao automóvel, permite que mais pessoas visitem e morem no centro das cidades, contribuindo para cidades onde os cidadãos estão mais próximos do centro e entre si. O menor peso e volume das scooters permite também reduzir o número de atropelamentos na cidade, na grande maioria provocados pelo automóvel.

Em Portugal, desde 2009, é possível conduzir uma scooter até 125cc apenas com carta automóvel, o que facilita a sua adoção.

Esta vantagem, aliada às vantagens adicionais que as scooters elétricas trazem a nível de consumo e ambiente, bem como o facto de serem recarregadas em qualquer ficha elétrica normal e de poderem retirar facilmente a bateria para recarregar, são argumentos cada vez maiores para convencerem mais portugueses a deixar o automóvel e a trocarem por uma scooter.

Projeto u-scoot

www.cinco-estrelas.pt

artigo do parceiro:

Comentários