Parta em busca do sol

Roteiro dos melhores destinos aproveitar o calor nos meses em que cá faz frio

Se é uma daquelas pessoas que adora o Verão e não passa sem calor, só a ideia de pensar que vêm aí uma série de meses marcados pela chuva e o frio deve ser o suficiente para a deixar mal disposta.

Como se não bastasse, as férias na praia passaram no instante e no regresso ao trabalho, encontrou em cima da secretária uma enorme lista de tarefas para cumprir.

Sente-se, por isso, já a precisar de descanso. Junte o útil ao agradável e vá atrás do sol. Com a ajuda de João Geraldo, marketing & sales manager das Viagens Tagus, indicamos-lhes alguns dos melhores destinos para relaxar nos meses de Inverno e damos-lhes dicas para aproveitar ao máximo cada um deles.

Cayo Coco (Cuba)

Varadero é um dos destinos de eleição dos portugueses, e de grande parte dos turistas que visitam Cuba! Evite a confusão e opte por este paraíso natural, localizado a norte da província de Ciego de Ávila, com os seus 22 quilómetros de praias de areia branca praticamente em estado virgem.

Mês ideal para ir: Novembro

Pontos fortes: Grandes colónias de flamingos cor de rosa e de inúmeras aves aquáticas podem ser observadas nesta fase do ano.
Preço: 1100 € (valor médio para viagem de avião)
Sugestão: Visite a deslumbrante duna de Loma del Puerto e Las Dolinas.

Negril (Jamaica)

As fabulosas praias de areia branca rodeadas por recifes de coral e por um mar cálido e cristalino são uma das imagens de marca da Jamaica. E as praias de Negril figuram entre as melhores.

Mês ideal para ir: Dezembro
Pontos fortes: Mais a norte, Montego Bay, a segunda maior cidade do país, fervilha de animação. Os seus mercados de artesanato popular merecem uma visita.
Preço: 850 € (valor médio para viagem de avião)
Sugestão: Não deixe de provar o café Blue Mountain, considerado por muitos o melhor do mundo.

Cartagena das Índias (Colômbia)

O melhor das Caraíbas sem a confusão dos destinos mais concorridos como Punta Cana e Cancun. Além de fabulosas praias com águas azul-turquesa, a cidade destaca-se pela beleza do seu centro histórico, cheio de casas coloridas e balcões floridos.

Mês ideal para ir: Novembro (antes da invasão de turistas no fim do ano)

Pontos fortes:
Apesar de animadas, as ruas não se encontram cheias de turistas de máquinas fotográficas.
Preço: 900 € (valor médio para viagem de avião)
Sugestão: Dê uns passos de dança numa das muitas discotecas de salsa e rumba da cidade.

Veja na página seguinte: Os encantos de Miami, Goa e Florianópolis

Miami (EUA)

As praias de Miami Beach são um dos grandes atractivos desta cidade mas a arquitectura também surpreende.

O seu bairro histórico Art Deco em South Beach é considerado um dos mais belos do mundo.

Mês ideal para ir: Fevereiro
Pontos fortes: Aqui a oferta cultural é grande, com destaque para os seus afamados festivais de design.
Preço: 500 € (valor médio para viagem de avião)
Sugestão: «Nada melhor que passar o Carnaval entre a comunidade latina da região. Vibe Sexy garantido», assegura João Geraldo, agente de viagens.

Florianópolis (Brasil)

Pode ser menos mediática do que o Rio de Janeiro, São Paulo ou a Bahia mas as suas praias de areia fina a perder de vista não se ficam nada atrás.

Mês ideal para ir: Janeiro
Pontos fortes: A cidade está em plena ebulição devido à chegada do Verão. As esplanadas e os cafés apelam ao convívio.
Preço: 800 € (valor médio para viagem de avião)
Sugestão: Visite o centro histórico e localidades como Ribeirão da Ilha, Lagoa da Conceição e Santo António de Lisboa, onde ainda existem vestígios das comunidades de açoreanos que para aí emigraram.

Goa (Índia)

Localizada na costa do Mar da Arábia, a cerca de 400 quilómetros a sul de Bombaim. As suas praias de um mar azul profundo apelam a mergulhos retemperadores. A areia é escura e grossa.

Mês ideal para ir: Dezembro
Pontos fortes: Apesar do calor, as temperaturas estão mais amenas. As ruas enchem-se de música New Age e Psy Trance, recriando um ambiente Hippy Chic.
Preço: 900 € (valor médio para viagem de avião)
Sugestão: Prove a gastronomia goesa, que resulta da fusão entre a exuberante cozinha indiana e a portuguesa, sendo menos picante, embora igualmente aromática.

Los Angeles (EUA)

Esta cidade oferece muito mais do que brilho e glamour de Beverly Hills e de Hollywood. Além de fantásticas praias, dispõe de inúmeras galerias de arte, museus e actividades ao ar livre.

Mês ideal para ir: Dezembro
Pontos fortes: Menos gente e confusão nas ruas e filas mais reduzidas para visitar exposições e monumentos.
Preço: 600 € (valor médio para viagem de avião)
Sugestão: Mergulhe nas praias de Malibu e da Costa de Santa Bárbara enquanto os seus amigos, em Portugal, fazem as compras de Natal com chuva e frio.

Veja na página seguinte: As melhores alturas para visitar o Panamá e a Cidade do Cabo

Panamá (República do Panamá)

O seu passado histórico, a gastronomia, a simpatia acolhedora das suas gentes e as suas exóticas praias incluem o Panamá na lista de destinos a não perder.

Mês ideal para ir: Janeiro
Pontos fortes: A floresta que rodeia a cidade apresenta-se ainda mais luxuriante e a cidade ferve de animação.
Preço: 900 € (valor médio para viagem de avião)
Sugestão: A Zona Franca de Colón é um paraíso para as compras. Prepare a carteira para as surpresas a preço de saldo que vai encontrar.

Cidade do Cabo (África do Sul)

Há quem lhe chame o Rio de Janeiro de África. As montanhas que circundam a cidade, os seus mercados, a sua arquitectura e as suas vinhas são elogiados em todo o mundo.

Mês ideal para ir: Janeiro
Pontos fortes: Nesta altura a metrópole está em festa, realizando-se vários festivais e eventos multiculturais.
Preço: 750 € (valor médio para viagem de avião
Sugestão: Evite as zonas balneares mais concorridas.

Proteja a sua saúde esteja onde estiver

Estas são algumas das recomendações que deve (mesmo) seguir:

-Beba apenas água engarrafada e evite bebidas com gelo.

-Não ingira alimentos crus ou mal cozinhados.

-Use protector solar com protecção SPF 30 ou 50 todos os dias.

-Use repelente de insectos e roupas protectoras se existirem insectos perigosos.

-Não se afaste das rotas turísticas à noite, por questões de segurança

-Não viaje sem vacinas, quando recomendadas

Texto: Luis Batista Gonçalves com João Geraldo (Agente de viagens)

artigo do parceiro:

Comentários