Paraíso escondido no bucólico da serra

Os sons da água misturam-se com o chilrear das aves que povoam este acolhedor jardim. Descubra-o

Entre a estrada de Monserrate e a Serra de Sintra, Françoise Baudry transformou os terrenos da Quinta da Bemposta num jardim recheado de diferentes atmosferas que reflectem a sua cultura francesa e a paixão pela vida ao ar livre.

Este jardim de dois hectares perde-se de vista na imensidão da serra. De tal forma que ao primeiro olhar é difícil perceber onde termina o primeiro e começa a segunda.

É um autêntico apelo aos sentidos, o jardim desta restauradora de quadros vendedora de antiguidades. Planeado pela própria proprietária, há cerca de 20 anos quando adquiriu a quinta, reúne uma enorme colecção vegetal e goza de uma localização privilegiada e do clima da mística serra. Talvez por isso, Françoise Baudry afirma que se trata de um jardim «meio tropical meio mediterrânico» mas sem dúvidas para ela é «o paraíso», o «local ideal para retemperar forças». A dificuldade reside em escolher o cantinho certo para os momentos de ócio.

Veja a GALERIA DE IMAGENS DO JARDIM DA QUINTA DA BEMPOSTA

Os dois hectares do jardim, que começa nas traseiras da casa, mais concretamente num terraço íntimo e acolhedor, estão recheados de autênticos labirintos que conduzem a uma infinidade de locais aprazíveis quer para passear, ler ou simplesmente contemplar as vistas que lá do alto permitem alcançar Colares e a Praia das Maçãs. A partir desse terraço, desenvolve-se por diversos caminhos e só mesmo os sentidos podem indicar a primeira direcção a percorrer.

Qualquer que seja a opção, no entanto, a cada passo revelam-se as surpresas. Caminhos sinuosos levam o visitante a querer sempre descobrir mais e mais. São necessárias algumas horas para percorrer todo o espaço. E quem o visita pela primeira vez, por vezes tem que voltar atrás e tornar as entrar nos trilhos da mata ou da serra.

Veja na página seguinte: Os animais que habitam este jardim

Comentários