Os melhores locais para apanhar ondas

5 academias que promovem a prática de surf de norte a sul do país

O surf é um dos melhores desportos para se praticar em Portugal o ano inteiro ou não fosse Portugal um país repleto de praias de norte a sul. Reunimos algumas escolas, sugestões e até linguagem surfista para que, na companhia dos seus filhos, possa ir apanhar ondas. E, se também quiser aprender, há sempre aulas regulares de surf ao longo do ano, que pode contratar. Além da prática de exercício físico e do aumento da agilidade e do equilíbrio, o surf também relaxa melhora a sua saúde mental.

Onda Pura em Matosinhos

A principal atividade do campo de férias da Onda Pura em Matosinhos é, obviamente, o surf. No horário completo estão incluídas duas aulas por dia, com a duração de uma hora e meia cada. Mas há ainda atividades complementares, como skate, halfpipe, voleibol de praia, futebol, estafetas, jogos de praias e ateliês de pintura e gratti, entre outras surpresas. Todo o material necessário para a prática das atividades está incluído no preço, assim como o seguro desportivo. O programa está sujeito às condições climatéricas da semana.

Action Waves Portugal em Sintra

A Kids Academy, da Sintra & Carcavelos Academy, funciona na Praia Grande, em Sintra, nos meses de verão e inclui atividades, como voleibol, futebol de praia,jogos de praia, ioga, escalada e skate, entre outras. Mas há também a possibilidade de optar pela Action Night (cinco dias e cinco noites), na Ericeira Surf Camp 55 e que inclui estadia, refeições, transporte, ateliês e caminhadas, entre muitas surpresas. Os valores incluem material desportivo, seguro e transporte.

Alfarroba Surf Academy (ASA) em Lisboa

Na ASA, em Lisboa, os alunos aprendem a surfar, a conviver, a jogar e a divertirem-se à grande. Uma carrinha recolhe as crianças em casa e leva-as para a praia, onde as aguarda a equipa de professores. Além das aulas de surf, há ainda tempo para fazerem jogos na areia até à hora de entrarem novamente na água. As aulas realizam-se nas praias de Oeiras, Cascais ou Costa de Caparica, conforme as condições do mar. Material desportivo e seguro incluídos no preço.

Time to Surf na Costa da Caparica

Com a sua base montada na Praia da Mata, a Time to Surf tem programas de verão que incluem, além das aulas de surf regulares, colónias de férias, com meio dia ou dia completo, onde se fazem jogos de praia, piscina, torneios de basquetebol, voleibol e futebol, além de workshops de dança e pintura de pranchas, entre muitas outras coisas. Além destes cursos, a Time to Surf realiza ainda surf camps juniores, em Sagres e Peniche.

Costa Azul Surf em Porto Covo

Numa das praias mais bonitas do país, em Porto Covo, a possibilidade de aprender a fazer surf no ambiente descontraído da costa alentejana. As aulas podem ter lugar em diferentes praias da zona e arredores, desde São Torpes à praia do Malhão, conforme as condições do mar. O Kids Summer Campo inclui duas aulas por dia, sete noites de estadia, alimentação, transporte para a praia, seguros e material desportivo.

Marés há muitas!

Estas e o vento são os fatores naturais de maior influência na prática do surf. Por isso, convém dominar a sua linguagem.

Vento

O vento é o fator decisivo entre boas e más condições para o surf. É ele que determina a forma das ondas e a forma como quebram.

- Vento offshore: Sopra da terra para mar. É perfeito para o surf, porque faz com que as ondas quebrem mais lentamente, fazendo com que sejam bem formadas.

- Vento onshore: Soprando do mar para terra, é o pior para a prática do surf. Faz com que as ondas quebrem muito rapidamente e de forma desordenada.

- Vento cross shore: Sopra paralelo à terra. Também é bom, mas se mudar para cross onshore quebra as linhas muito rapidamente.

Marés

Determinam a forma das ondas, porque estas quebram quando chegam a águas mais rasas. O contorno do fundo do mar e o local onde as ondas quebram muda conforme a maré e isto define a quebra da onda.

- Beachbreak: Quando as ondas rebentam num fundo de areia. Ideal para começar a aprender surf.

- Reefbreak: Quando as ondas rebentam em recifes ou rochas. Estas ondas são as mais poderosas e perigosas, devido à mudança abrupta de águas profundas para rasas.

- Shorebreak: Quando a onda quebra muito perto da costa. Isto acontece quando a praia tem uma inclinação forte.

- Pointbreak: Quando a onda atinge uma ponta de terra, rocha, areia ou cascalho que se projeta ou corta o litoral.

Texto: Helena Ales Pereira

artigo do parceiro:

Comentários