Ópera com figurinos de José António Tenente no CCB

«Antigono» é o nome do espectáculo

Estreia hoje no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, «Antigono», uma ópera em três actos de Antonio Mazzoni, com libreto de Pietro Metastasio (1755) e figurinos do estilista José António Tenente. Esta ópera, uma co-produção do CCB em parceria com Divino Sospiro, apresenta-se em estreia moderna mundial e terá apenas duas apresentações em território nacional, a 21 e 22 de Janeiro de 2011.

Com direcção musical de Enrico Onofri e direcção cénica de Carlos Pimenta, esta produção marca a estreia do estilista português na criação de figurinos para um espectáculo deste tipo. «Apesar de ter uma considerável experiência na criação de figurinos para dança e teatro, nunca tinha vestido uma ópera», revela José António Tenente, que recorreu a linhas geométricas e manchas de cores únicas para ilustrar o barroco do desenho digital em tempo real criado por António Jorge Gonçalves para servir de cenário à acção.

O negro, o vermelho e azul são as cores que predominam. «Numa visão simplista, os bons [estão de] vermelho e os maus de negro», explica o estilista. «Antigono» relata os estranhos desastres que sucederam a Antígono, rei da Macedónia, desde que se junta a Berenice, princesa do Egipto, que nesta peça surge vestida de azul.

21 de Janeiro de 2011

artigo do parceiro:

Comentários