Marselha e Kosice

12 motivos para visitar as capitais europeias da cultura de 2013

As cortinas da Capital Europeia da Cultura fecharam-se em Guimarães na véspera de Natal de 2012 para abrirem, logo em janeiro, em Marselha (e em toda a região da Provença francesa) e em Kosice na Eslováquia.

No sul de França, está a celebrar-se a cultura europeia e mediterrânica, com manifestações artísticas das mais variadas correntes, enquanto na cidade eslovaca o enfoque é a criatividade.

Em ambas, tal como já aconteceu com a cidade berço da nacionalidade lusa em 2012, a população está no centro das atenções e fará parte integrante da vasta programação. Depois de analisarmos a programação das duas cidades, escolhemos cinco espetáculos de cada uma para a incentivar a celebrar a cultura in loco:

1. Usar a cidade como palco de um festival de arte

Use the C!ty é um dos festivais programados para Kosice 2013 e, como o nome indica, tem como objetivo trazer as gentes da cidade para a rua, para contactarem com várias formas de arte (como o teatro), protagonizadas por artistas eslovacos e estrangeiros. Este festival ocorre de 22 a 26 de maio nas ruas de Kosice e é gratuito.

2. (Re)descobrir o Mar Mediterrâneo

Patente num dos edifícios construídos para celebrar a cultura em Marselha, a exposição «Méditerranées: Des Grande Cités d'Hier aux Hommes d'Aujourd'hui» foi um dos eventos escolhidos para inaugurar Marselha-Provença 2013. Os visitantes são guiados por Ulisses pelo Mar Mediterrâneo. Esta esposição ocorre na J1, na Place de la Joliette, em Marselha, até 18 de maio e tem um custo de 9 €.

3. Ver danças improváveis

No Le Silo (Marselha), no Grand Theátre de Provence (Aix-en-Provence) e no Les Salins (Martigues), o coreógrafo Jean-Charles Gil combina o ballet e a breakdance num espetáculo de dança que mostra como a água pode ser memória do passado. A próxima iniciativa deste tipo ocorre a 4 de maio e cada bilhete custa 24 €.

4. Provar as delícias de um inovador festival gastronómico

Na iniciativa «Festins de Méditerranée: Histoires de Cuisines en Sept Épisodes», a cozinha do mediterrâneo será dada a provar em sete cidades: Aubagne, Gardanne, Istres, Port-de-Bouc,
Salon-de-Provence, Arles e Saint-Remy-de-Provence. Este evento é gratuito e ocorre a 4 de maio, a 18 a 20 de maio, a 25 de maio, a 21 a 23 de junho, a 7 de julho, a 3 de agosto e a 13 de outubro.

5. Assistir a espetáculos na praia

A praia de Corbière, em Marselha, vai ser transformada numa sala de espetáculos a céu aberto para um festival flutuante denominado Un Piano à la Mer. O objetivo é celebrar a música e o piano. Esta iniciativa vai ocorrer todos os dias em setembro e custa 8 €.

6. Sentir a imaginação pelas ruas

Teatro, dança e muita luz são as personagens principais de «Imaginations», uma performance que é enriquecida com criaturas vindas não se sabe de onde à procura de um bom local para viver e que irão fazer várias paragens ao longo da cidade. Este evento vai ocorrer todos os dias de junho nas ruas de Kosice e é gratuito.

7. Ouvir música clássica moderna

O ISCM World New Music Days Festival é a grande montra da música clássica moderna e realiza-se, pela primeira vez, na Eslováquia. O festival reúne músicos e compositores vindos de vários pontos do mundo de 6 a 16 de novembro. Os bilhetes para este evento custa a partir de 5 €.

8. Brindar à gastronomia eslovaca

Os restaurantes e hotéis de Kosice estão a celebrar a comida como arte durante todo o ano mas, no Gourmet Fest, vão associar-se os melhores chefs, barmens e sommeliers de todo o país. Vai haver degustações e também shows cooking de 22 a 24 de novembro. Esta iniciativa é gratuita.

9. Dar largas à arte nova

O circo é um dos pilares da programação de Marselha-Provença 2013 e, em Istres, esteve montada, de 1 a 23 de fevereiro, uma tenda de circo, a Magic Mirror, que no interior se assemelha a um cabaret cheio de espelhos, todos eles exemplares de arte nova. Durante quase um mês, esta foi a casa de espetáculos de circo, dança e música. Mas, até ao final do ano, um pouco por toda a região não vão faltar eventos na mesma linha.

11. (Re)visitar Marselha

Além de assistir aos muitos espetáculos que a cidade francesa oferece, não deixe de visitar o Vieux Port (zona portuária), a igreja de Notre Dame de la Garde, as catedrais (a nova e a antiga), o Palais Longchamps, a ilha de Frioul, o Palais du Pharo e o Châteux Borely. A Tap tem voos diretos a partir de Lisboa (desde283,57 €), enquanto a Vuelling assegura a ligação com escala em Barcelona (a partir de 175,98 €). Do aeroporto para o centro de Marselha, pode ir de autocarro (cerca de 8 €) ou de comboio (cerca de 4,70 €).

12. Conhecer os monumentos de Kosice

Na segunda maior cidade da Eslováquia, visite a praça Hlavné Námestie, a catedral de St. Elisabeth, a Capela de St. Michel, a porta Dolnà Brána e o museu Východoslovenske. A forma mais económica é voar para Budapeste na KLM (a partir de 197 €) e, da capital húngara, ir de comboio até Kosice (35 €). A viagem dura cerca de três horas.

Texto: Rita Caetano

artigo do parceiro:

Comentários