Bratislava, uma pequena grande cidade

Bratislava é uma pequena capital europeia que ao contrário das suas congéneres de outros países possui o charme e tranquilidade de uma vila de província.

Apesar desse ar sereno, a cidade tem um historial de grandeza que atingiu o seu apogeu na época em que foi capital do Reino da Hungria, entre 1536 e 1783.

A História de Bratislava, e da Eslováquia, foi atravessada por povos diversos, Checos, Alemães, Húngaros, Eslovacos, como se pode depreender pelos muitos nomes que foi tendo ao longo dos séculos. O primeiro foi Brezalauspurc, que significa Castelo de Braslav, depois teve outros como Pressburgo, Pozsony, Istropolis (cidade do Danúbio em Grego), até chegar em 1919 a designação de Bratislava.  A sua situação geo-estratégica sempre a tornou apetecível para os povos da região e não só, o que fez com que tivesse sido atacada por turcos, húngaros, romanos, ávaros, entre outros. Uma das razões para tal era a sua localização à margem do Danúbio, grande fonte de riquezas uma vez que permitia o comércio com os países a montante e a juzante.

Apesar das sucessivas batalhas que a assolaram, Bratislava foi mantendo a sua natureza simultaneamente aristocrática e burguesa, evidente nos inúmeros palácios e residências opulentas que decoram as ruas e praças do seu centro histórico. O Barroco é o período que mais vestígios deixou na cidade, com palácios como o Grassalkovich e inúmeras igrejas. A mais famosa de todas é bastante anterior, datando do século XIII. Foi aqui que entre 1563 e 1830 foram coroados todos os reis da Hungria. Outro dos monumentos importantes é o Castelo de Bratislava, situado num plateau sobranceiro ao Danúbio e senhor de fortificações que mostram bem que a cidade não teve uma vida pacífica.

Ainda que haja em Bratislava bastante património paradescobrir, o maior interesse da cidade está nos passeios que se podem fazer pelas suas ruas e ruelas e na promenade que se estende ao longo do Danúbio. A reduzida dimensão da cidade faz com que não seja sequer preciso um mapa para a percorrer. Em quaisquer dois passos se está na beira rio ou numa das praças mais emblemáticas e centrais da cidade, como a Praça de Armas. Pelo caminho há animação que chegue para encantar o visitante, restaurantes e bares tradicionais, lojas que vendem produtos locais e um sem número de pequenosrecantos onde parar para ver a vida acontecer. Um dos locais por onde passar é o Hlavné námestie, que significa “Praça Principal”, onde dizem ficar a maior passerele do Mundo, tal é a beleza das eslovacas que a atravessam no seu quotidiano.

O slogan do Turismo da Eslováquia diz tudo “Slovakia, little big country”. A frase também se podia aplicar a Bratislava, que é uma pequena grande cidade, cheia de encantos mas com uma dimensão humana e não opressiva. Seja para um fim de semana de escapada ou como complemento de uma visita a Viena ou a Budapeste, as suas grandes “vizinhas”, Bratislava merece sem dúvida ser conhecida.

Miguel Júdice

Thema Hotels

artigo do parceiro:

Comentários