À mesa em São Paulo

São Paulo é umas das cidades do mundo onde melhor se come. Esta fascinante selva de pedra de além-mar, paradigma das megapolis do mundo moderno, com tudo o que essas enormes massas de homens e betão têm de bom e mau, é um “melting pot of the world” feita de gentes vindas dos quatro cantos do planeta, que para aqui trouxeram as suas tradições culturais e também a sua gastronomia.

A arte da mesa, como as artes plásticas, a música ou as tradições socioculturais, é uma das componentes do ADN dos povos. Cada nação tem as suas tradições, que por vezes se enriquecem com a fusão gradual e mais ou menos profunda com outras culturas. Esta fusão acontece como resultado de migrações.

Ora, São Paulo é uma cidade feita por 500 anos de imigração vinda de locais tão diversos como Portugal, Itália, Alemanha, Japão, Espanha, Turquia, Líbano, entre outros países, para além de índios com origens pré-Cabral. Isso faz com que seja um local onde se intersectam culturas, onde se cruzam hábitos e religiões. São Paulo não é uma cidade, mas sim o somatório de muitas cidades, o que se comprova à mesa.

Alguns dos melhores restaurantes do mundo de cada cozinha do mundo ficam em São Paulo, o que faz da cidade uma capital gastronómica tão importante como Paris, Nova Iorque ou Tóquio. Desde restaurantes de moda a milhares de moradas menos mediáticas mas igualmente deliciosas, desde as trattorias e cantinas com cozinha dos quatro cantos da bota italiana aos restaurantes japoneses do Bairro da Liberdade, passando pelas lanchonetes de cada esquina e pelos rodízios de carne que se desfaz na boca.

É certo que não encontrará lá as praias do Nordeste, a beleza paradisíaca do Rio de Janeiro, a pureza da Amazónia, o património colonial das cidades históricas de Minas Gerais, mas garantidamente a capital económica da América Latina é também a capital gastronómico de toda uma região do globo, que na mesa atrativos mais que suficientes para justificar uma visita.

Italianos

Piselli ­ no bairro dos jardins esta trattoria é um local descontraído e com um ambiente e cozinha que envolve todos os sentidos Tre Biqueri ­ um restaurante de cozinha do Norte de Itália, que parece saído de um livro de Mario Puzo. Também tem o Tre no fantástico shopping JK Iguatemi Maremonti ­ uma nova pizzaria que pouco depois de abrir ganhou o prémio da melhor pizza de São Paulo. Numa cidade onde se comem das melhores pizzas do mundo isto é obra

 Japoneses

Jun Sakamoto ­ na rua de Lisboa esconde-se um pequeno restaurante onde Jun Sakamoto faz uma cozinha cheia de sensibilidade, sabor e estética Kinoshita ­ o Kinoshita é a casa do Chef Tsuyoshi Murakami, que disputa com Jun Sakamoto o título de melhor sushiman de São Paulo. Como o seu ³rival², Murakami é Japonês de cultura e formação gastronómica e está entre os melhores executantes mundiais deste tipo de cozinha

Brasileiros

D.O.M. ­ um restaurante brasileiro que marca presença na lista dos 50 Melhores Restaurante do Mundo há vários anos. O Chef Alex Atala faz uma cozinha criativa que oferece a simbiose de várias cozinhas utilizando ingredientes vindos do mais profundo do país, nomeadamente da Amazónia Dalva e Dito ­ o restaurante de cozinha brasileira de Alex Atala, onde o Chef aposta na reinvenção da cozinha tradicional brasileira Mocotó ­ numa zona afastada do centro da cidade, em Vila Medeiros, o Chef Rodrigo Oliveira faz uma cozinha extraordinária, de raiz Nordestina e Sertaneja, que tem uma legião enorme de fiéis. É um dos segredos mais bem guardados da cidade

Portugueses

Tasca da Esquina ­ o Chef português Vítor Sobral trouxe para São Paulo o conceito de tapas que desenvolveu no bairro de Campo de Ourique em Lisboa e conquistou sucesso imediato A Bela Sintra ­ na rua com o mesmo nome (Bela Cintra), o restaurante é considerado uma das melhores moradas para comer o bacalhau de que os Paulistas são grandes fãs

Alguns dos mais recentes

Attimo, ­ o novo spot do Chef Jefferson Rueda, que antes havia estado no Pomodori. Vale a pena pela cozinha criativa de base italiana mas com influências brasileiras e pelo ambiente de casa antiga que oferece Sakagura A1 ­ um restaurante de cozinha Japonesa do reputado sushiman Shin Koike, que aposta num conceito de comida para compartilhar à mesa, o que é inovcador em relação aos muitos restaurantes de ³japas² de São Paulo Girarrosto ­ o grande investimento de Paulo Kress Moreira e do Chef Paulo Barros é um dos restaurantes do momento, que começou com o prémio de melhor restaurante de São Paulo, muito graças à arte do Chef Salvatore Loi (ex-Fasano).

La Cocotte ­ Inspirado nos bistrôs franceses, o La Cocotte é um dos restaurantes mais agradáveis da nova geração em São Paulo.

Miguel Júdice

Thema Hotels

artigo do parceiro:

Comentários