5 destinos olfativos para turistas que apreciam cheiros inebriantes

A que cheira o mundo? Depende! Em Grasse, em França, tem odor a flores. Na Polinésia Francesa, também. Em Marrocos, destacam-se as especiarias. Mas há mais…

Quando visitamos um país, não são só as imagens visuais ou as pessoas que nos ficam na memória, os aromas que lá sentimos também. Se Portugal, cheira a mar no litoral, então o que dizer do cheiro a flores de Grasse em França, do odor a especiarias na marroquina Marraquexe, da fragrância da comida em Banguecoque na Tailândia ou ainda do cheiro a terra no Kruger Park na África do Sul?

E a lista continua porque, como escreveu Patrick Suskind no livro «O perfume», «as pessoas podiam fechar os olhos diante da grandeza, do assustador, da beleza, e podiam tapar os ouvidos diante da melodia ou de palavras sedutoras. Mas não podiam escapar do aroma. Pois o aroma é um irmão da respiração. Com esta, ele penetra nas pessoas, elas não podem escapar-lhe caso queiram viver».

1. O cheiro a perfume de Grasse em França

Situada na Côte d’Azur, em França, Grasse é conhecida como a capital mundial do perfume. A culpa, dizem, é dos seus campos de terra rica em oligoelementos que fazem nascer flores, como rosas, jasmim, nardos, violetas, mimosas e alfazemas. Todas elas aclamadas por perfumistas de todo o mundo e que, conta a história, serviram de inspiração para perfumes famosos, como o Chanel Nº 5 ou Eau Sauvage de Dior, só para dar dois exemplos.

Existem, em Grasse, mais de 30 fábricas de perfumaria que fazem perfumes para todo o mundo. Nelas, os visitantes imergem na misteriosa alquimia das fragrâncias, podem mesmo fazer o seu próprio perfume e fazer compras a preços de fábrica. Uma das mais famosas é a Parfumerie Fragonard, que homenageia o pintor Jean-Honorè Fragonard, ilustre habitante de Grasse, cuja casa é um museu. E, por falar em museus, o Museu Internacional da Perfumaria é obrigatório.

Depois, perca-se no centro histórico, admire e cheire os jardins e passeie pelo mercado gourmet de perfumes provençais, flores e roupa, todas as quarta-feiras de manhã. Para pernoitar, sugerimos La Cania, um bed & breakfast numa casa típica da Provença francesa, onde os quatro quartos têm nomes de pintores que passaram pela região.

A TAP e a easyJet são duas das companhias aéreas que têm voos diretos de Lisboa para Nice. No aeroporto, pode apanhar um autocarro para o centro de Grasse. A viagem demora cerca de 01h15 e custa à volta de 1,50 €. Veja a galeria de imagens com o encantamento eterno da Côte d’Azur para ver o que pode visitar na Riviera Francesa, nos arredores de Grasse.

5 destinos olfativos para turistas que apreciam cheiros inebriantes

Veja na página seguinte: O aroma das especiarias de Marraquexe

Comentários