Iniciativa solidária garante a plantação de 17.500 árvores

Envio de postais de Natal virtuais permite avanço de projeto de reflorestação da Reserva Biológica de Pedra Talhada no Brasil. Mas já não é a primeira vez que a região recebe ajuda

A iniciativa partiu de uma marca de cosmética francesa e o desafio era simples. Por cada postal de Natal virtual enviado a partir de uma plataforma cibernética, a companhia garantia a plantação de uma árvore na Reserva Biológica de Pedra Talhada, no Brasil. Localizado entre Alagoas e Pernambuco, este santuário natural tem sido um alvo regular de constantes agressões antrópicas, uma situação que, ao abrigo da sua política de responsabilidade social, a Caudalie pretende contrariar. «Graças aos cartões de boas festas enviados, vamos poder replantar 17.500 árvores», informa a empresa em comunicado.

Em vários países da Europa, as preocupações ambientais com o futuro desta reserva federal têm sido uma constante. Anita Studer, uma especialista em ornitologia suíça, descobriu a região quando se deslocou lá para estudar o anumará, uma ave, para a sua tese. Com um grupo de amigos, no regresso, criou a Fundação Nordesta, uma instituição que, através de vários projetos, já possibilitou a plantação de um milhão de árvores naquela região do Brasil.

«Constatei que a mata de Pedra Talhada era parte da mata atlântica, da qual restava apenas 5% em todo o Brasil e 1% no Nordeste. Pouco a pouco comecei a conversar com as pessoas, porque o diálogo é minha maneira de trabalhar. Descobri que naquela mata nasciam 82 riachos que abastecem a região de água potável. Percebi também que, sem uma alternativa para as pessoas ganharem a vida, a floresta acabaria mesmo. Não dá para falar de ecologia com quem tem fome», justificou publicamente Anita Studer.

artigo do parceiro:

Comentários