Empresa de cruzeiros organiza festa sexual de quatro dias

Agendada para o próximo dia 24, a viagem promovida pela companhia Good Girls Company conta com a presença de 60 prostitutas contratadas para animar 23 homens. Um deles é um famoso cantor britânico.

Entre os dias 24 e 27 de novembro, uma misteriosa ilha das Caraíbas é palco da «Sex island experience», o nome dado a um pacote de férias exclusivo para homens. A viagem de iate tem a duração de quatro dias e conta com a presença de 60 prostitutas, disponíveis em permanência para realizar as fantasias sexuais de mais de duas dezenas de homens que pagaram entre 1.140 e 3.100 libras esterlinas para subir a bordo.

Os que compraram os de 1.279 euros não têm acesso a toda a diversão, ao contrário dos que desembolsaram 3.477, que podem desfrutar da sua experiência em toda a sua plenitude. Um deles será um famoso cantor britânico «de alto gabarito», que já teve «várias canções no número 1 das tabelas de vendas», afirmou à imprensa fonte da companhia, sem divulgar o nome, revelando apenas que este pagou o bilhete mais caro.

Um outro cantor americano pode figurar na lista de passageiros. Além da viagem, o pacote turístico inclui o alojamento em villas com vista para o mar, um passe de acesso a um spa, passeios a cavalo, uma experiência VIP numa discoteca local, uma garrafa de champanhe e um passeio de helicóptero. Além de cidadãos britânicos e norte-americanos, inscreveram-se homens do Dubai, de França e da Austrália.

O folheto informativo da iniciativa promete «uma grande orgia a bordo» no primeiro dia de navegação e festas com 100 pessoas e um DJ «de mente aberta» nos últimos dias de viagem. Antes de comercializar este pacote, a empresa já tinha anunciado a intenção de promover festas sexuais na Colômbia. «É inaceitável que nos queiram vender como um destino sexual, que não somos», critica Sergio Londono, um dirigente local.

Texto: Luis Batista Gonçalves

artigo do parceiro:

Comentários