Carro voador do futuro já é uma realidade

Empresa norte-americana acaba de apresentar o Terrafugia TF-X, um automóvel que descola na vertical. Mas há mais modelos na calha... na Europa!

Em 2012, a companhia norte-americana Terrafugia anunciou ao mundo estar a realizar voos de teste com um carro batizado Transition. Mas o novo modelo Terrafugia TF-X, que acaba de apresentar, promete surpreender ainda mais. Ao contrário do anterior, que necessitava de uma pista de vários quilómetros para descolar, o novo modelo sobe na vertical. Dois motores elétricos alimentam as hélices da viatura, nada económica, que integra ainda um bloco de combustível de 300 cavalos. Com autonomia para 800 quilómetros, o automóvel, que já pode ser encomendado, atinge a velocidade máxima de 320 quilómetros/hora.

Segundo os autores do projeto, que a empresa pretende introduzir no mercado e massificar a longo prazo, só são precisas cinco horas para aprender a pilotar o novo carro voador. À semelhança dos aviões, o inovador modelo de automóvel integra um piloto automático que lhe permite aterrar sozinho, evitar as zonas áreas restritas e lidar com condições climatéricas adversas. Apesar do período de reservas já estar aberto, as primeiras entregas não deverão acontecer antes de oito a 12 anos e, só a partir de 2025, começará a chegar aos stands. Em 2012, a Terrafugia acreditava que poderia começar a vender o Transition antes do início de 2013.

Mais à frente na corrida parece estar a empresa eslovaca Aeromobil. Em abril deste ano, depois de apresentar um protótipo de carro voador no Salão Top Marques, no Monaco, os responsáveis da companhia garantiram que, até 2017, conseguirão ter o seu modelo à venda. «Estamos no início do processo de homologação», assumiu publicamente o porta-voz da marca, Stefan Vadocz. «Pode demorar bastante tempo, uma vez que estamos a falar de um carro que é também um avião», sublinhou, no entanto.

Os primeiros testes do modelo, que também deverá ser comercializado por um milhão de euros, já foram efetuados. «O protótipo funciona. Já conta com sete horas de voo e o motor com 40 horas de funcionamento», assegura Stefan Vadocz. Na estrada, as asas do veículo de dois lugares e de seis metros desta marca, recolhem automaticamente. A aterragem é feita sobre as quatro rodas. Stefan Klein, o criador eslovaco por detrás do projeto, já desenvolveu protótipos para marcas de automóveis como a BMW, a Volkswagen e a Audi.

Texto: Luis Batista Gonçalves

artigo do parceiro:

Comentários